Globo é processada por racismo no BBB 16

Boneco esponja racismo BBB 16

O BBB 16 já acabou mas o programa ainda tem dado o que falar, desta vez volta a tona o boneco esponja utilizado como decoração e utensílio de cozinha na edição 2016 do reality da Globo. O Ministério Público Federal abriu uma ação de racismo, motivada por inúmeros pedidos de danos morais e retratação à população negra do país.

A esponja que causou tamanha confusão tinha formato de um homem negro e com cabelo black power, cabelo este que servia para lavar a louça. Mas o objeto não chegou a ser utilizado porque logo no primeiro dia da atração, o participante Ronan, que é negro, retirou o utensilio da cozinha

“Ele (Ronan) identificou de pronto a inadequação do objeto e retirou o boneco da pia, passando a utilizá-lo como um simulacro de microfone”, disseram os procuradores da República, Renato Machado e Ana Padilha Oliveira, autores do processo. “A representação do cabelo Black Power como esponja de pia faz uma clara alusão ao estereótipo racista do ‘cabelo para ariar panela’ ou ‘cabelo Bombril’, servindo apenas para reforçar o preconceito, ainda intrínseco a muitos setores da sociedade, desde a abolição da escravatura’”, acrescentaram os profissionais.


Segundo o site Natelinha, além da reparação por danos morais coletivos, a Justiça exige a Globo veicule uma retratação durante o programa Mais Você, que também mostrou o objeto, e no horário nobre, faixa em que foi exibido o BBB 16.