Zorra piada impeachment Deus

O Zorra conquistou o público no sábado (23) com uma esquete bem humorada, irônica e inteligente sobre a votação do impeachment da presidente Dilma do PT, na Câmara do Deputados, no domingo (17).

Com o nome de “Câmara dos Deuses” o quadro satirizou o fato de grande parte dos deputados federais, para não dizer a maioria, evocarem o nome de Deus na hora de votar pelo Sim, ou Não, a abertura do processo de impedimento da presidente.

Em uma mesa composta por vários Deuses como Tupã, Iemanjá, Maomé e Buda, o Deus cristão foi questionado sobre o porque de tantos deputados corruptos citarem o nome de Deus na hora de votarem.


Deus então rebateu dizendo “Não tenho bancada, eles não me representam”, reclamou. “Eu não tenho nada a ver com isso”, insistiu.

“Esse deputado aqui, que tem sete processos de peculato, formação de quadrilha, fraude, disse que votou pelo senhor”. “Eu não, juro que não foi”, responde Deus. “E esse aqui, que responde por falsificação de documentos, desvio de verba pública e ocultação de patrimônio, votou pelo senhor!” “Em mim, nada. Em vão”, suspirou.

Houve referências também ao deputado “da sobrancelha depilada”, que votou em nome de Deus, e “aquele da Interpol”, que não citou o nome Dele em vão. Por fim, diante da ideia de conversar com o “chefe” dos deputados na Câmara, Deus foi desaconselhado: “O chefe deles acha que é o senhor”.

O quadro do Zorra caiu nas graças do público e rapidamente repercutiu nas redes socias. O telespectador atento elogiou o humor inteligente e ácido do programa, que na nova fase tem intensificado as piadas com conteúdo atual, político e social.