Rafinha Bastos diz que pode oferecer mais conteúdo na TV paga por não ter pressão por audiência

Rafinha-Bastos

Rafinha Bastos estreou neste domingo (17) seu talk show no Multishow e, em entrevista ao iG, disse que a vantagem da TV paga é a possibilidade de apostar em conteúdos sem pressão por resultados.

“O conteúdo pode ser melhor. Na TV aberta a gente está sempre tentando fazer barulho para chamar atenção. Na fechada, muitas vezes temos mais oportunidade de se estender um pouco mais nas coisas que a gente acredita, porque esse desespero minuto a minuto de audiência não é tão grande”, avaliou.

Após rumores de acerto com a Record, Mariana Rios não renova com a Globo


O humorista também tratou sobre Jô Soares, que se despede de seu programa neste ano: “O Jô deixou um legado muito forte. Para você fazer um talk show não pode fugir totalmente daquilo que o Jô fazia. O Jô tem um nível que precisa de alguma forma ser respeitado”.

Ele disse que todo mundo é insubstituível. “Ele tem o lugar dele, da mesma forma que eu tinha meu lugar no “CQC”. Minha vaga foi substituída, não a minha figura naquele ambiente. Acho que todo mundo é insubstituível, todo mundo planta algo naquele lugar. Agora no Multishow estou tendo a oportunidade de plantar algo meu”, argumentou.