Mão de Luva “é um peemedebista, fiel à coroa, mas sempre roubando o país”, diz Marco Ricca sobre personagem de Liberdade, Liberdade!

marco-ricca-e-mao-de-luva-em-liberdade-liberdade

O ator Marco Ricca, no ar como o saqueador da região de Vila Rica em Minas Gerais, Mão de Luva, na novela Liberdade, Liberdade!, comparou seu personagem com a política atual do Brasil.

Ladrão e capaz de tudo para conseguir algum lucro, Mão de Luva se destacou logo nos primeiros capítulos da novela, por seu caráter inescrupuloso e cruel ao roubar o livro de Tiradentes (Thiago Lacerda) – principal veículo de disseminação das ideias republicanas – e quando sequestrou Joaquina (Mel Maia) em troca de ouro.

Marco Ricca disse em entrevista ao UOL, que o personagem, baseado numa figura real daquela época, no século XVIII. já apresentava caracte´ristica que perdurariam até os dias tauais. “Ele vive falando que é fiel à coroa, mas é um bandido. É um peemedebista da época, sempre fiel à coroa, mas sempre roubando o país”, disparou o ator, aos risos, fazendo referência ao PMDB, partido que era aliado ao governo Dilma e que está envolvido em diversos escândalos de corrupção.


Mão de Luva foi um personagem histórico que realmente existiu, mas foi adaptado pelo autor na novela, Mário Teixeira. O verdadeiro bandido, que se chamava Manuel Henriques, ficou conhecido por esse apelido porque usava uma luva de couro no lugar da mão, que foi decepada em uma luta. Mão de Luva comandava um bando de quase 200 salteadores e se escondia no meio do mato.

O ator completa ainda que Liberdade, Liberdade! vem em um momento oportuno por trazer temas relacionados à crise política atual do país.

“Se a novela puder colaborar para isso, para que a gente possa refletir em um momento tão importante que a gente está vivendo, tão ácido, fervoroso, à flor da pele, será legal, né? Porque a gente está discutindo, falando sobre justiça, sobre liberdade, uma série de temas que estão aí permeando até hoje na sociedade”, disse.