Letícia Spiller elogia Xuxa na Globo e relembra época de Paquita

Letícia Spiller
Letícia Spiller

Letícia Spiller falou abertamente sobre Xuxa Meneghel no Programa do Jô da madrugada desta sexta-feira (22). A atriz relembrou o tempo em que era Paquita.

“Era a Pastel porque eu ficava preocupada que tinha que fazer coisas, era muita coisa, tinha muita função. Tinha que escolher crianças, pegar brinquedos, botar as crianças animadas, ficava suando embaixo daquele chapéu. Tinha também a função de passar os recados da Marlene [Mattos] para a Xuxa, a gente ficava bem louca (risos), era árduo”, contou.

Ratinho causa revolta ao chutar Milene Pavorô ao vivo


Ela elogiou a apresentadora: “Meu primeiro contato com essa luz da Xuxa foi num hospital de paralisia cerebral, ela tinha essa conscientização que também tomava conta da gente. Ficava boba de ver que crianças e até adolescentes com paralisia cerebral você via alegria e luz quando a Xuxa chegava perto. Foi um dos grandes ensinamentos que eu tive menina tendo contato com a solidariedade, compaixão, de você ver um universo completamente diferente da sua realidade, um tratamento de choque em vários sentidos”.

Jô Soares aproveitou e relembrou quando conheceu a contratada da Record. “Ela é luminosa, erradia uma coisa inexplicável, ela chega e é assim. Me lembro dela bem menina, chegou a participar do meu primeiro programa na Globo “Faça Humor” quase como figurante e era uma pessoa toda acanhada, bem na dela”, argumentou.