Gravadoras fazem exigências que dificultam apresentações musicais na televisão

Paula Fernandes
Paula Fernandes (Divulgação)

Os musicais, que já foram destaque na programação da televisão brasileira, têm cada vez menos espaço. E não é por falta de vontade das emissoras ou desinteresse do público, mas sim por imposições das gravadoras, que dificultam a apresentação de cantores e bandas nos programas.

Segundo o colunista Flávio Ricco, com exceção da Globo, que dita suas próprias regras e aceita quem quiser, prova disso foi uma recente apresentação de Paula Fernandes no Faustão, que cantou apenas 2 músicas e já deixou o palco, nas demais emissoras, as gravadoras impõem condições como número de músicas que devem ser cantadas, tempo de permanência no palco, entre outras.

Geralmente, os convites só são aceitos se houver a possibilidade dos artistas apresentarem três ou quatro músicas do repertório, o que com tempo tão curto dos programas atualmente, fica quase impossível disso acontecer, sem contar que musicais não dão a mesma audiência de outrora.


Por isso, a escassez de musicais na televisão tem se tornado tão frequente e quem perde com isso são os próprios músicos que deixam de aproveitar a imensa vitrine que ainda é a TV.