Fora da TV, Supernanny segue educando crianças e pais

Supernanny dispensada pelo SBT
SuperNanny (Divulgação)

Sucesso no início dos anos 2000, quando o SBT lançou o programa Supernanny, a educadora Cris Poli se tornou uma celebridade, famosa por educar pais e filhos. O reality show acabou em 2014, mas a profissional segue orientando famílias através de palestras por todo o Brasil.

Cris Poli, que é pedagoga de formação, popularizou o ‘cantinho da disciplina’, lançou livros e mesmo fora da vitrine que é a televisão, continua muito requisitada por escolas e igrejas, que buscam nela orientações sobre educação.

Em entrevista ao UOL, ela conta que o Supernanny deu um impulso em sua carreira como educadora. “Quando comecei o programa, chegaram os convites para palestras e eram 99,9% mulheres. Comecei a falar que educar filhos também era responsabilidade do pai, e eles passaram a frequentar. É bem louvável, os homens estão tomando consciência de que precisam participar da educação dos filhos. Também tem bastante criança participando, não pedem para sair”, comemora.


Antes de se tornar a babá famosa, Cris jamais havia pensado em atuar na televisão e que a fama incomodou no início. “Para mim, televisão era novidade. Aceitei porque a proposta do programa me interessou porque estava de acordo com minha maneira de ver educação… Minha vida mudou muito, porque passei a ser reconhecida na rua com muita intimidade. No começo, foi muito estranho, mas fui me acostumando”, completa.

Fazer o Supernanny foi tão bom que Cris Poli adoraria voltar a trabalhar na TV.  “Gostaria sim, foi uma experiência muito boa. É puxado, mas é reconfortante e gratificante e ajuda as famílias, o resultado é bom”, avalia.