A Praça é Nossa e The Noite alcançam o primeiro lugar
A Praça É Nossa (Divulgação)

Preocupado com as recentes baixas no elenco do A Praça é Nossa, o SBT já estuda um plano estratégico para blindar os artistas do humorístico contra o assédio das emissoras concorrentes.

Recentemente o canal de Silvio Santos perdeu um dos mais queridos personagens da Praça, o João Plenário, interpretado pelo ator Saulo Larajeira, que assim como Batoré, outro ex-comediante da atração, vai para a Globo atuar em Velho Chico.

Segundo o colunista Flávio Ricco, a ideia é oferecer para alguns poucos um contrato com duração estipulada e multa por quebra de compromisso. O modelo vigente nos contratos atuais é muito frágil e possibilita a quebra do compromisso quando bem entener sem a necessidade de pagamento de multa.


O grande problema do SBT é que se oferecer um contrato mais longo e fixo para um, terá que oferecer a todos e o lenco do A Praça é Nossa tem mais de 50 pessoas.

Por outro lado, o programa de Carlos Alberto de Nóbrega não pode ficar tão desprovido de segurança com seu elenco. O humorístico é uma das maiores audiências da emissora e merece um cuidado especial.