A Globo segue avançado no processo de migração do sistema analógico para o digital. E, para de certa maneira ‘obrigar’ os usuários a buscarem o sinal de melhor qualidade, ela inseriu no sinal de baixa qualidade barras pretas que diminuem o tamanho da imagem na tela do televisor.

Em 2013 o sinal analógico será totalmente desligado e até lá espera-se que todos tenham em suas casas aparelhos com recepção do sinal digital ou o conversor.

Um dos métodos mais eficientes para mostrar as vantagens do som e imagem digitais é ignorar o formato de tela 4:3, acabando com a safe area.


A programação da Globo, em sua maior parte, já vem sendo gerada em alta definição, com proporção de tela 16:9. E, desde segunda-feira (06), a emissora carioca orienta várias de suas afiliadas a exibirem o sinal analógico (4:3) em formato letterbox (16:9), o que resulta em duas barras pretas horizontais, em cima e embaixo, como mostra a imagem acima, diferente desta abaixo.

Globo digital

No começo da transmissão digital em alta definição, quando boa parte da programação ainda era 4:3, muitos telespectadores cometiam a atrocidade de esticar a imagem da TV para que ocupasse a tela inteira do aparelho. Agora, ao termos na TV aberta mais e mais programas sendo produzidos em widescreen, essas pessoas não se davam conta de que além de esticar a imagem, perdiam boa parte dela.

As outras emissoras ainda não começarem a tomar atitudes como a da Globo.

Algumas afiliadas que já seguem a orientação da Globo:
TV Anhanguera;
TV Asa Branca;
TV Bahia;
RPC TV Curitiba;
TV Integração;
TV Liberal;
Globo Minas;
Globo Nordeste;
RBS TV;
EPTV Ribeirão;
TV Rio Sul
TV Sergipe
TV Tem SJRP;
TV Tribuna;
TV Verdes Mares.