Band e Dan Stulbach rescindiram contrato nesta semana após a emissora cancelar o CQC, que estava com baixa audiência. Ao UOL, ele contou como foi o rompimento.

“Rescindi hoje [com a Band]. A gente vinha negociando isso há muito tempo. Saí tranquilo com o Diego Guebel [diretor artístico da Band] e com todo mundo lá. Agora, não tenho exclusividade com nenhum canal de televisão”, afirmou ele.

O ator comentou sobre o provável retorno à Globo: “Deixei muitos amigos na Globo. A Maria Adelaide Amaral [novelista da emissora] é minha amiga e veio ver minha peça. O cinema está me chamando muito este ano. Agora mesmo nesta sexta pela manhã estou indo para o Rio rodar o filme do Jayme Monjardim, que também é da Globo, ‘O Vendedor de Sonhos’. Também fiz uma participação no novo filme do Renato Aragão [‘Os Saltimbancos Trapalhões 2 – Rumo a Hollywood’], outro artista da Globo”.


Equipe de jornal comemora recorde de audiência e gera irritação nos bastidores da Globo

E preferiu não comentar sobre a possibilidade de voltar a substituir Fátima Bernardes. “Eu adoro a Fátima. Mas até tenho medo desse tipo de pergunta, porque outro dia me perguntaram se eu toparia fazer um programa como o do Jô Soares, eu disse que sim, e aí soltaram a manchete: ‘Adoraria substituir o Jô, diz Dan Stulbach’. Então, é melhor ir com calma. O que eu digo é que adoro a Fátima e tenho uma ótima relação com o Boninho [diretor do ‘Encontro’]”.