SBT pode reduzir novelas mexicanas na grade vespertina

maria-do-bairro

Desde sua fundação em 1981, o SBT logo apostou nas novelas mexicanas e fez o Brasil se apaixonar pelo dramalhões produzidos pela Televisa. Nos anos 1990, os folhetins conquistaram o horário nobre da emissora e foram responsáveis por altos índices de audiência. O tempo passou e o público foi diminuindo, o que obrigou a tv de Silvio Santos a dar menos importância para os títulos latinos.

Nos anos 2000 resolveram preencher a grade vespertina com reprises e novelas mexicanas inéditas, o que trouxe um bom resultado e resgatou o público que estava carente e com saudade das tramas mexicanas.

Agora essas novelas ocupam mais de cinco horas da programação da emissora e já começa a se tornar um exagero. Atualmente no ar, Maria do Bairro, Cuidado com o Anjo, Teresa e A Dona marcam boa audiência e até tiraram espaço do Chaves, na grade diária do SBT.


Presentes em quase 23% da grade diária da emissora, sem contar outros produtos como a versão brasileira de Carrossel e Cúmplices de Um resgate, o desenho animado baseado na novela Carrossel e o seriado Chaves, a direção do SBT pode reduzir essa participação de novelas mexicanas.

Prova disso é que Maria do Bairro está chegando ao fim e o SBT não anuncia uma substituta, o que pode indicar que a novela não dará lugar a outra mexicana. O fato deve acontecer principalmente porque a faixa não vai ao ar para todo o Brasil, já que neste horário as afiliadas exibem programação local. No lugar de Maria do Bairro deve entrar no ar o seriado Chaves.