Clima segue tenso na TV Alterosa em Minas Gerais


A situação dos profissionais que trabalham na TV Alterosa continua indefinido, em meio a crise que já se arrasta por meses, uma assembleia dos trabahadores da emissora afiliada do SBT em Minas Gerais decidiu nesta terça-feira (02) manter o estado de greve e retomar a mobilização em defesa dos seus direitos.

Segundo o Sindicato dos Jornalista de Minas Gerais, as próximas paralisações do trabalho vão ocorrer nestas quarta e quinta, às 10h e às 16h. A decisão foi tomada diante do descumprimento sistemático das promessas feitas pela direção dos Diários Associados. Até hoje não foi quitado o 13º salário. Quinta-feira será feita uma assembleia conjunta dos trabalhadores do Estado de Minas (administração e jornalistas). Na sexta, haverá nova assembleia dos trabalhadores da TV Alterosa.

Os quatro sindicatos dos trabalhadores (jornalistas, administração, radialistas e gráficos) entraram com ações na Justiça contra as empresas e acionistas do grupo Diários Associados, pedindo pagamento do 13º com multa prevista na Convenção Coletiva.


O ambiente entre os trabalhadores da TV Alterosa é de indignação e revolta diante do calote patronal. Além do 13º, não estão sendo pagas as férias. Trabalhadores que entraram em férias relataram que o pagamento não foi feito com 48 horas de antecedência, como determina a lei. Alguns receberam só um terço do valor devido, outros, nem isso. Outro problema é o plano de saúde, que está na iminência de vencer sem que a empresa apresente solução. Há também problemas com vale-alimentação e vale-transporte.

Uma nova reunião de mediação no Ministério do Trabalho está marcada para a próxima sexta (05). Nela, os Diários Associados deverão apresentar uma solução para o 13º e para o plano de saúde e o comprovante do pagamento dos salários de janeiro.