Êta Mundo Bom tem características de outras obras de Walcyr Carrasco

Eta Mundo Bom! tem melhor audiência das 18h desde Flor do Caribe

A novela Êta Mundo Bom estreou na segunda-feira (18), trazendo caractarísticas de outras produções escritas por Walcyr Carrasco na TV. A trama que conta a história de Quinzinho (Sérgio Guizé), o caipira que busca encontrar sua família biológica, ambientada nos anos de 1940, embora tenha uma história central inédita, características de alguns personagens e algumas histórias já foram abordadas em outras obras do novelista.

O núcleo central de Êta Mundo Bom se passa em um sítio, que têm personagens caipiras exagerados,  essa temática já foi abordada em outras obras do autor. Em 2005, na novela Alma Gêmea, uma dos núcleos da história tinham personagens caipiras exagerados, uma moça solteira, que sonhava encontrar um homem para se casar, que era interpretada por Fernanda Souza, já em Êta Mundo Bom, a mesma situação se repete, porém dessa vez a persongem solteira é interpretada por Rosi Campos. Em O Cravo e a Rosa, exibida em 2000, tinha um núcleo com personagens caipiras, que é era liderado por Petruchio, o que era muito parecido com os atuais personagens de Êta Mundo Bom. Em 2001, em Morde & Assopra, havia mais uma vez um núcleo caipira em que figurava os principais personagens da trama, porém dessa vez os personagens não eram caricatos, já que não se tratava de uma novela de época.

Uma das características de Walcyr Carrasco é personagens brigarem por comida, em todas suas novelas isso acontece, é sempre abordado de forma bem humorada. Em Êta Mundo Bom não é diferente, a briga por comida existe.


Uma das cenas clássicas de Alma Gêmea, em que vários personagens brigam e são jogados dentro do chiqueiro de porcos cheio de lama, a mesma cena vai ocorrer em Êta Mundo Bom.

Personagens que tem uma animal de estimação, que é criado como se fosse um ser humano, é mais uma característica do autor. Em O Cravo e a Rosa, Petruchio (Eduardo Moscovis), tinha uma porca de estimação. Em Chocolate com Pimenta, Danilo ( Murilo Benício), tinha uma cachorro de estimação, em Morde & Assopra, Tonica (Clara Castanho), tinha uma mini-vaca de estimação. Em Êta Mundo Bom, Quinzinho ( Sérgio Guinzé), tem um burro de estimação, o burro Policarpo.

As repetições de personagens e situações parecidas ou muito semelhantes nas obras de Walcyr Carrasco são imensas, isso revela a falta de criatividade do autor. Embora seja um dos grande autores de novelas do Brasil, muita coisa semelhante se repete em suas obras, dando a impressão que o telespectador já assistiu aquela cena em outra novela.