Band cancela oficialmente temporada 2016 do CQC

Clima fica desagradável na Band após cancelamento do CQC

Depois de 8 anos na grade da Band, mais de 300 edições o CQC terá em 2016 um “ano sabático” após uma severa crise de audiência. O descanso para os homens de preto que mostraram ao telespectador uma forma alternativa de fazer jornalismo tem um objetivo. “O intervalo entre as temporadas será estendido para que tenhamos tempo de voltar com mais força em 2017”, afirma Diego Guebel, criador do formato e diretor-geral de conteúdo do canal.

A estreia do programa em 2008 representou um divisor de águas na TVbrasileira. O formato inovador do “resumo semanal de notícias” surpreendeu o público e a crítica especializada ao levar ao ar reportagens ácidas e provocativas, privilegiando também o bom humor e a leveza. Além de conquistar uma audiência cativa, o programa foi tema de inúmeros estudos acadêmicos, que tentavam decifrar a novidade. Sob a ótica criativa do CQC, temas como política, economia, cultura e esporte ganharam nova relevância. Usando a irreverência, o CQC teve ainda o mérito de aproximar o público jovem dos grandes assuntos nacionais.

BAFÃO -> “De apresentadora chata você entende porque tem uma em casa”, dispara Sonia Abrão contra Boninho 


Ao final de 2015 serão 339 edições que fizeram história. Pela bancada do CQC, vestidos a caráter, passaram grandes nomes como Ronaldo, Neymar, Ivete Sangalo e Anderson Silva, entre muitos outros.

O programa teve a presença essencial de Marcelo Tas e Dan Stulbach e revelou ao grande público talentos como Rafinha Bastos, Oscar Filho, Marco Luque, Rafael Cortez, Danilo Gentili, Felipe Andreoli, Monica Iozzi e Mauricio Meirelles.

Agora, Dan Stulbach fica diretamente envolvido em novo desafio na Band. Ele será o apresentador da superprodução “História não Escrita”, que com recursos de computação gráfica e dramatizações vai contar as principais passagens históricas a partir do descobrimento do Brasil. Dan terá ao seu lado a historiadora Lilia Schwarcz, também curadora do projeto. Os episódios serão coproduzidos pela Eyeworks e Cinegroup em 2016. A relação da Band com a produtora também segue inalterada: a Eyeworks continuará produzindo uma importante quantidade de horas para a emissora.