Após críticas, Roberto Justus desabafa: “Não tenho nenhuma amizade com Rayanne”

Roberto Justus apresentou a última edição de A Fazenda (Foto: Record)
Roberto Justus (Record)

Após receber críticas por um suposto favorecimento à Rayane Morais em A Fazenda, Roberto Justus usou seu Instagram para fazer um desabafo.

“Não costumo responder até porque respeito a opinião das pessoas. Mas são tão absurdas e agressivas certas colocações de alguns que senti vontade de provocar uma reflexão a respeito do assunto. Primeiro reflitam comigo: Depois de 34 anos de carreira empresarial e de 11 anos na TV, construindo uma reputação de integridade e seriedade, eu iria me sujeitar a estragar tudo isso para ‘ajudar’ uma participante de reality show? Faz algum sentido isso? O que eu e a segunda maior emissora do país [Record] nos importaríamos com quem vai ganhar o programa? Que diferença isso faz para nós? Nenhuma. Jamais arriscaria toda uma vida baseada em ética e decência para algo tão irrelevante quanto quem vai ganhar o reality. Nossa preocupação é justamente o contrário, pois tentamos a todo custo sermos muito imparciais em todo o jogo. (…) Fico triste de ver algumas pessoas tão descrentes na honestidade alheia. Nunca dei motivo para nada disso. Dou o máximo de mim para proporcionar um entretenimento de qualidade para o público e sei que é uma minoria que levanta esse tipo de inverdades. Curtam a Fazenda!”, disse ele.

LEIA -> Regina Casé desmente jornalista e garante que Esquenta volta em 2016


O empresário também justificou sua presença no casamento da fazendeira com Latino, em 2014: “Quanto à Rayanne não tenho nenhuma amizade com ela! O Latino, durante meu outro programa, me convidou para ser padrinho de seu casamento no ar! Eu acabei aceitando e conheci a Rayanne alguns dias antes do casamento. Depois encontrei com eles mais umas três vezes (uma no casamento deles e outra no meu e num evento), mas nunca nem conversei muito com ela… E mesmo que tivesse alguma relação com ela isso não mudaria nada, pois não sou eu que decido, é o público. E como já expliquei acima jamais apresentaria um programa que não tivesse transparência e integridade”.