Sérgio Marone pensa na morte de sua cachorra para gravar cena da perda de Amenhotep

Sérgio Marone pensa na morte de sua cachorra para gravar cena da perda de Amenhotep

Parece brincadeira, mas não é. Em entrevista ao UOL, Sérgio Marone contou que pensou na morte de sua cachorra para tentar buscar emoções para a partida de Amenhotep (José Victor Pires), vítiam da décima praga em Os Dez Mandamentos.

“Eu estava muito nervoso, apreensivo com essa cena, porque nunca senti nada parecido com a dor de perder um filho. Eu tinha uma filha, uma cachorra chamada Maria, uma golden retriever. Eu estava na casa de um amigo, tinha um fio desencapado, ela mordeu esse fio e morreu. Tive uma experiência parecida com um animal, que eu considerava um filho para mim, que eu amava muito. Nessa hora, além de me concentrar muito na cena, que tem uma carga dramática muito forte, puxei um pouco dessa emoção de quando eu perdi minha filhota e tive que carregá-la no colo, exatamente como Ramsés fez com filho”, contou.

POLÊMICA -> Apresentadora da Globo reclama nos bastidores e cria confusão 


Marone também disse que Ramsés é o maior papel de sua carreira: “Acho que essa novela foi uma mudança de paradigma mesmo, em vários sentidos, até para quebrar um pouco esse preconceito. A novela é bíblica, mas além disso é uma novela ética, fala de valores humanos, independentemente da época, que estão até hoje. (…) Superou as minhas expectativas, é um fenômeno. Desde crianças enlouquecidas até idosos, todas as faixas etárias, homem, mulher. Mulherada comentando que homens estão raspando a cabeça e pedem para elas chamá-los de soberanos, mulher vindo até mim pedindo para ser minha segunda esposa”.