Repórter Sandra Moreyra não resiste ao câncer e morre aos 61 anos

Sandra_Moreyra

A jornalista Sandra Moreyra, uma das repórteres veteranas da Globo, morreu nesta terça-feira (10), no Rio de Janeiro, vítima de câncer. Em outubro, a jornalista anunciou no Twitter que descobriu que estava novamente com câncer. “Novamente estou sendo posta à prova. Mais um tratamento pra fazer. Eu amo a vida. E vou em frente”, postou ela. Era o terceiro diagnóstico da doença que a experiente repórter da Globo recebeu nos últimos sete anos. Ela estava internada no Hospital Samaritano, no Rio.

O novo câncer foi diagnosticado no mediastino, região do tórax próxima dos dois anteriores, localizados no esôfago. Sandra Moreyra enfrentou a doença em 2008 e 2014. Fez duas cirurgias complexas e, no último tratamento, precisou de doações de sangue e ficou com uma das cordas vocais paralisada.

Sandra Moreyra nasceu no Rio de Janeiro, em 28 de agosto de 1954. A repórter começou a carreira na Globo em Minas Gerais, na década de 1980. Logo depois, voltou para o Rio. Com 40 anos de carreira, ela participou de coberturas jornalísticas de importantes momentos do país como a morte de Tancredo Neves, o Plano Cruzado, o acidente radioativo em Goiânia, com Césio 137, a tragédia do iate Bateau Mouche, a Rio-92, a chacina de Vigário Geral e a ocupação do Complexo do Alemão.