Jornal da Record estreia série de reportagens “Diário da Seca”

Jornal da Record Carlos Dornelles - Rio Ipanema Série Diário da Seca

Em 2013, o repórter Carlos Dorneles, do Jornal da Record, visitou 25 cidades de Alagoas, Pernambuco, Bahia, Sergipe para mostrar a grave seca que afligia a região.

Dois anos depois, ele retorna ao Nordeste e percorre 3 mil quilômetros, atravessando os estados de Alagoas, Paraíba, Piauí, Pernambuco e Ceará, para revelar a rotina de moradores que estão há cinco anos sem chuva na segunda edição da série “Diário da Seca”, que estreia nesta segunda-feira (05), no Jornal da Record.

O cenário é desolador. Com abastecimento precário, cidades inteiras dependem de caminhão pipa e até de carroceiros que distribuem água.


Rios importantes praticamente desapareceram. O Ipanema, que antes ostentava quase 2000 km de extensão e abastecia dezenas de municípios, hoje é um terreno árido, ocupado por pedras e mato. O São Francisco, um dos mais importantes do País, baixou tanto que, em alguns pontos, cidades que estavam submersas começam a aparecer.

Agricultores até tentam plantar, mas as sementes não vingam. Sem perspectivas, as famílias veem os filhos partir em busca de oportunidades.

Essa dura realidade está na série que o Jornal da Record apresenta, a partir de segunda-feira, em cinco episódios, no ar até sexta-feira.

O Jornal da Record, apresentado por Adriana Araújo e Celso Freitas, vai ao ar logo após Dez Mandamentos, às 21h30.