Questionado sobre o que falta na TV, Gilberto Barros diz: “Eu”

Gilberto Barros

Gilberto Barros deixou a RedeTV! em março de 2015 e não demorou muito já criou seu próprio canal na web, a TV Leão. Em entrevista ao Yahoo, o apresentador conta que teve a ideia há tempos, mas só agora colocou em prática pela falta de oportunidade na televisão aberta convencional.

“Já estava cozinhando essa ideia há tempos. Durmo pouco por noite. Minha cabeça pega fogo. Fico pensando, pensando…. Estava vendo que todo mundo subia vídeo no YouTube e Facebook e pensei: ‘Onde a gente vai parar com esses vídeos na internet?’. A gente vai num canal do YouTube, vê um vídeo e acaba. Por que não ter uma única plataforma que reúna vários canais de diferentes temas? Foi assim que surgiu a TV Leão.Coloco vídeos factuais no ar sempre. Todo dia chego com assunto atual, faço um comentário, faço entrevista, faço de cara com a Fera, tem participação de médico, de jurista, de defesa do consumidor, fazemos humor, tem espaço até para crianças. Já entrei com pedido de patente desse negócio. A TV Leão pode ser comparada à invenção do grampo, da cabeça do fósforo”

Gilberto Barros, que trabalhou seis anos na Band (2002 a 2008), quatro na Record (1998 a 2002) e também na Globo (1983), além da RedeTV!, fala ainda sobre a dificuldade de se manter na televisão.


“A TV aberta tem o compromisso de dar audiência e ser comercial. A gente tem que seguir o que o público quer. Nós temos uma balança que é tendenciosa que é a vontade e anseio popular. O conteúdo não é culpa da emissora, do apresentador. A gente precisa dar audiência e precisa dar o que povo quer. Somos hipócritas, mas queremos ver a desgraça, o escândalo”.

Questionado sobre o que falta na televisão brasileira Gilberto Barros dispara: “Falta eu. O psicológico desse negócio chamado crise faz com que as TVs retrocedam. Andaram acontecendo coisas nos departamentos comerciais das emissoras que não entendo, mas digo uma coisa: sou especialista em trazer dinheiro para as TVs. Sempre trouxe dinheiro novo para os canais onde trabalhei”.