Netflix – O Uber da TV por assinatura

netflix-television

Operando há mais de quatro anos no Brasil, o Netflix já tem mais de 2,5 milhões de usuários e prevê faturamento em torno de R$ 500 milhões em 2015. Para se ter idéia, o mercado de TV on demanda supera o faturamento de emissoras como a Band e a Rede TV. O Brasil é o quarto maior mercado da franquia no mundo, sendo superado apenas de EUA, Canadá e Reino Unido.

Segundo o site Notícias da TV, o crescimento acelerado do Netflix tem irritado os rivais da TV por assinatura, rendendo o apelido de “Uber da TV paga” – uma referência em relação ao mesmo sistema que oferece carona através de motoristas cadastrados, que recentemente provocou polêmica no Brasil. Tal fato se deve, segundo os executivos da TV paga, pelo fato do setor oferecer concorrência assimétrica em injusta em relação aos seus serviços.

A empresa não revela quantos assinantes possui no Brasil, apenas informando que tem 65 milhões de assinantes no mundo com 25 milhões apenas nos Estados Unidos. A previsão é que está mais próximo do Netflix superar as principais emissoras de TV da terra do Tio Sam. Se fosse uma operadora de TV paga, a Netflix seria a terceira maior operadora, superada apenas pela Net e SKY.


Entre as reclamações, as operadas afirmam que a Netflix leva vantagem pelo fato de ter menos tributação,  com a ausência de impostos diminuindo seu custo de operação pela metade. O principal problema é que a tal modalidade oferecida (TV por streaming) não tem regulamentação e seu mesmo é difícil de impor. Executivos de TV informam que o setor cumpre com aproximadamente 2 mil obrigações tributárias gerando mais de 100 mil empregos diretos.

A Netflix não recolhe ICMS de 10% da mensalidade do consumidor, o que geraria R$ 50 milhões a quase R$ 100 milhões anualmente. Também não paga uma taxa por cada filme disponível no seu catálogo.

No seu catálogo, a Netflix oferece desde filmes clássicos do cinema até os mais recentes campeões de bilheteria, alem de animes, séries e novelas estrangeiras dubladas.