Caio Castro fica chateado com homenagem no Faustão

Caio Castro e Juliane

Caio Castro, o Grego da novela I Love Paraisópolis, foi homenageado neste domingo (16) no ‘Arquivo Confidencial’, do Domingão do Faustão. A ideia era celebrar a vida e carreira do ator, mas uma situação constrangedora e desnecessária criou um clima chato no programa.

Em determinado momento do quadro, Faustão mostrou a ajuda que o ator deu a uma menina doente, de origem humilde, cujo sonho era conhecê-lo. Segundo o colunista Maurício Stycer, enquanto o público ouvia depoimentos dos pais da jovem e via imagens de Juliane muito debilitada, Caio Castro se emocionou e disse algo para Faustão.

Abalado, o ator não queria que o caso fosse divulgado, mas Faustão atendeu o pedido da família da menina e mesmo contra a vontade de Caio, exibiu a história. Assista no link do programa.


O assessor de imprensa de Caio Castro confirmou que o ator preferia que a história não tivesse sido mostrada. “Foi tudo muito recente, ela morreu na última sexta-feira (14), a gente não queria ter exposto isso. A história de Juliane faz parte de um projeto gigante e ele só não queria ter visto isso naquele momento”, disse o assessor ao site O Fuxico.

Depois, Faustão informou que a garota havia morrido dias antes, mas que a história foi veiculada a pedido dos pais.

Juliane morava em Rondônia e tinha como sonho a realização da festa de 15 anos. Poucos meses antes do aniversário, no entanto, a jovem descobriu que estava com câncer. Ficou desanimada e desistiu da festa. Caio Castro soube da história, entrou em contato e se ofereceu para ir até o Norte do Brasil dançar a valsa com ela.

Ficou nítido o desconforto de Caio Castro com a situação apelativa, Faustão não precisava ter contado a história da menina, mesmo a pedido dos pais.

Em outro momento, o Brasil ficou sabendo que Caio Castro não era bom aluno. Muito sincera, uma professora do ator contou em depoimento que ele dormia em aula e cometia “erros de português grotescos”) e que teve sorte de fazer sucesso como ator, “porque na escola não vai dar, não”. “O dez que eu tirei ela não lembra”, resmungou o ator ao final do depoimento da professora.