Arte 1 anuncia novidades na programação

Arte-1

O canal Arte 1 exibe uma série de grandes novidades na grade da programação a partir de agosto. São 380 horas de conteúdos licenciados por distribuidoras nacionais e internacionais, como BBC, Imovision, ArtéFrance, ORF  e CMajor, Comalt, Sabujo Filmes, Zola, Movie&Arts, Zulu Filmes, Academia de Filmes, Aiue, Downtown, EloCompany.

Entre os destaques das novas aquisições estão: a série “Sherlock”, protagonizada por Benedict Cumberbatch e Martin Freeman e que já foi premiada com o Emmy 2014 e Bafta 2011 e 2012; o documentário “Hugh Laurie – Down By River”, dirigido por John Paul Davidson, que acompanha o ator e músico conhecido pelo personagem “Dr. House” em uma jornada pelas origens do jazz e blues; o longa-metragem austríaco “Amour”, de Michael Haneke, que ganhou o Oscar, o Globo de Ouro e o BAFTA de melhor filme estrangeiro em 2013; o filme “No”, dirigido por Pablo Larraín e protagonizado por Gael García Bernal, que rendeu ao cineasta o Prêmio CICAE no Festival de Cannes de 2012.

Além dos filmes: “A Festa da Menina Morta”, de Matheus Nachtergaele; “O Reino das Fadas”, de Georges Méliès; “Tetro”, escrito e dirigido por Francis Ford Coppola; “O Garoto da Bicicleta”, dos irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne; “As Neves de Kilimanjaro”, de Robert Guédiguian; e “Coco Chanel e Igor Stravinsky”, de Jan Kounen, que retrata o romance proibido entre o ícone da moda e um dos compositores mais importantes do século 20. E os documentários: “O Mundo Segundo Anish Kapoor”, de Heinz Peter Schwerfel; “Twiggy – The Face Of The 60’s”, de Philip Priestly; e “Kraftwerk – Pop Art”, de Simon Witter e Hannes Rossacher.


A nova programação do Arte 1 ganha ainda um acervo especial de dança, com os espetáculos mais emblemáticos do Grupo Corpo, como “Lecuona”, inspirado nas canções românticas do pianista e compositor cubano Ernesto Lecuona, um dos mais importantes da música cubana no início do século 20. E 30 vídeos curtos com arquivos históricos que relembram os 40 anos da companhia. Outro grande destaque na área de dança é o longa-metragem “Pina”, dirigido por Wim Wenders, um espetáculo que une dança e teatro inspirado no trabalho da bailarina e coreógrafa alemã Pina Bausch, gravado em 3D.

O canal traz ainda novidades na área de música, com grandes apresentações como o show solo “Elvis Costello no Baloise Session”; o documentário “John Cage – Experimentos Sonoros”; o documentário “O Making Of de West Side Story”; e o concerto “Max Richter Reinterpreta As Quatros Estações de Vivaldi”.

Além das novas aquisições, o Arte 1 também está investindo em produções próprias e coproduções. “Hoje além de ser um canal diferenciado do Grupo Bandeirantes de Comunicação, temos a preocupação de fortalecer cada vez mais sua curadoria de conteúdo e apoiar bons projetos de produtores nacionais independentes. Além de crescer cada vez mais seu número de assinantes, o Arte 1 tem a  vocação  de criar modelos de comercialização com entregas inteligentes, duradouras e diferenciadas para anunciantes especiais posicionarem suas marcas de forma inovadora junto ao fascinante e exclusivo mundo das artes, indo além da mídia convencional”, afirma Caio Luiz de Carvalho, diretor executivo do canal Arte 1.

Desde o início, o canal tem produzido o “Especial Arte 1”, uma série de 26 documentários com entrevistas exclusivas de grandes personalidades da arte e da cultura, entre eles o designer Sérgio Rodrigues; a artista visual Tomie Ohtake; o artista visual Flávio-Shiró, Bernardo Paz, idealizador do Instituto Inhotim; o escritor Valter Hugo Mãe; o diretor de fotografia Walter Carvalho; o Teatro Oficina, comandado por Zé Celso;  e o cantor e compositor Tom Zé.

Em uma parceria com a exposição “Made by… Feito por Brasileiros” em 2014, o Arte 1 acompanhou o processo de criação das intervenções artísticas realizadas por artistas nacionais e internacionais no antigo Hospital Matarazzo, em São Paulo, produzindo uma série de vídeos curtos de cada artista e o documentário “Invasão Criativa”. No mesmo ano, o canal fez uma parceria com a Associação Casa Azul, organizadora da Flip – Festa Literária de Paraty -, para produzir o “Sobremesa Flip”, boletins curtos com depoimentos dos escritores convidados, gravados logo após suas participações nas mesas de discussão. Em 2015, essa parceria foi renovada e ampliada: o Arte 1 se tornou o canal oficial do evento, produzindo além da 2ª edição do “Sobremesa Flip”, os vídeos em homenagem a Mário de Andrade, exibidos antes de cada mesa de discussão.

Entre as coproduções, o Arte 1 tem apostado em séries que promovem a produção independente nacional e exploram o universo da arte como “Fotógrafos”, “Coreógrafos”, “Arquitetos Brasileiros” e “Design Gráfico”, que apresentam grandes personalidades destas áreas.

Em parceria com a Rio Filmes, o canal está produzindo séries como “Tec Art”, que mostra como a tecnologia influencia a música no Brasil e no mundo; “Olhar”, um retrato intimista e poético da arte contemporânea no Rio de Janeiro; e “O Canto dos Exilados”, que retrata os exilados de guerra que influenciaram a produção intelectual brasileira.

Também com o incentivo do Fundo Setorial da Ancine – Agência Nacional do Cinema, duas produções independentes feitas para o Arte 1 já estão em andamento: as séries “Arte Ativa”, que fala sobre arte de rua e intervenções urbanas no Brasil, e “Balé da Cidade”, que contextualiza a importância cultural da companhia com detalhes inéditos sobre sua construção artística e conceitual.