Demissões geram crise interna na TV Cultura

TV Cultura
TV Cultura (Divulgação)

As recentes demissões de mais de 50 funcionários da TV Cultura, entre eles profissionais que atuavam na produção do programa Viola Minha Viola e outros, geraram uma crise interna na emissora.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o diretor administrativo e financeiro da Fundação Padre Anchieta, que mantém a TV Cultura, não resistiu à pressão e se demitiu. Ele disse que não foi consultado sobre os cortes e que não aceita a forma como foram feitos. Outros diretores do canal fazem a mesma reclamação.

Marcos Mendonça, presidente da fundação, alega que os cortes foram inevitáveis por conta da crise financeira e que toda a diretoria foi avisada.


Mas o presidente minimiza o problema e garante não haverá mais demissões na emissora. “Nossa situação financeira não é a melhor. Além do corte no orçamento repassado pelo governo do Estado no início do ano, que também foi de 20%, a receita publicitária também encolheu uns 20%”, disse Mendonça.

O sindicato dos radialistas de São Paulo tenta reverter as 53 demissões da TV Cultura através de uma liminar na Justiça. A entidade alega que a emissora descumpriu acordo de greve, firmado no fim de junho, em que se comprometia a dar um mês de estabilidade aos funcionários, o que não aconteceu.