TV Cultura
TV Cultura (Divulgação)

As recentes demissões de mais de 50 funcionários da TV Cultura, entre eles profissionais que atuavam na produção do programa Viola Minha Viola e outros, geraram uma crise interna na emissora.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o diretor administrativo e financeiro da Fundação Padre Anchieta, que mantém a TV Cultura, não resistiu à pressão e se demitiu. Ele disse que não foi consultado sobre os cortes e que não aceita a forma como foram feitos. Outros diretores do canal fazem a mesma reclamação.

Marcos Mendonça, presidente da fundação, alega que os cortes foram inevitáveis por conta da crise financeira e que toda a diretoria foi avisada.


Mas o presidente minimiza o problema e garante não haverá mais demissões na emissora. “Nossa situação financeira não é a melhor. Além do corte no orçamento repassado pelo governo do Estado no início do ano, que também foi de 20%, a receita publicitária também encolheu uns 20%”, disse Mendonça.

O sindicato dos radialistas de São Paulo tenta reverter as 53 demissões da TV Cultura através de uma liminar na Justiça. A entidade alega que a emissora descumpriu acordo de greve, firmado no fim de junho, em que se comprometia a dar um mês de estabilidade aos funcionários, o que não aconteceu.