Chatô, o Rei do Brasil pode virar minissérie na Globo


Um dos maiores clássicos da literatura biográfica nacional, Chatô, o Rei do Brasil, livro de Fernando Morais, que conta a história do pioneiro da televisão brasileira, Assis Chateaubriand, pode virar minissérie na Globo.

A obra que está prestes a chegar aos cinemas, provavelmente no segundo semestre de 2015, levou quase 20 anos de produção, envolta em muita polêmica sobre os recursos financeiros para a realização do filme. Mas sem dúvida é uma história incrível, que não poderia deixar de ser contada nas telonas.

Francisco Assis Chateaubriand Bandeira de Mello, um jovem nordestino, que do nada construiu um império da comunicação se tornou um dos homens mais poderosos e influentes do Brasil na primeira metade do século 20, temido por adversários e admirado por aliados, comparado ao Cidadão Kane americano, magnata da mídia nos EUA.


Guilherme Fontes, ator e diretor responsável por adaptar o livro para o cinema, disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que criou uma versão pra televisão com dez episódios e pretende oferecer a minissérie para a Globo, que já tem os direitos de exibição do filme comprados anteriormente.

Para a produção televisiva de Chatô, o Rei do Brasil, Guilherme Fontes deve convidar Marco Ricca, no papel de Assis Chateaubriand, Andrea Beltrão, Paulo Betti e Leandra Leal para integrarem o elenco.