Rodrigo Faro fala sobre a expectativa de ser o substituto de Silvio Santos


Aos 41 anos de idade e 32 anos de carreira artística, o ator e apresentador Rodrigo Faro é um dos fortes candidatos a ocupar o posto de Silvio Santos, quando o maior apresentador do Brasil não estiver mais entre nós. Carismático, talentosos e profissional, o apresentador do Hora do Faro, na Record, já teve a oportunidade de substituir o dono do SBT, na mais recente edição do Troféu Imprensa, exibida no dia 12 de abril.

Na ocasião, Silvio Santos, que não estava muito bem de saúde, pediu a Rodrigo Faro, quando este entrou no palco, para que ele ocupasse seu lugar e anunciasse os indicados na categoria melhor apresentador de TV, categoria esta que Rodrigo Faro venceu mais uma vez.

Depois desse episódio, Rodrigo Faro abriu vantagem contra seus concorrentes a possíveis substitutos de Silvio Santos e, mais do que nunca, ele é o nome da vez. Em entrevista ao UOL, o apresentador comentou sobre a expectativa de se tornar um novo Silvio Santos.


“É uma responsabilidade muito grande ser chamado ou ser cogitado para ser sucessor de um Silvio Santos. Substituto jamais, porque o Silvio é insubstituível (na Record, Faro foi substituto de Marcio Garcia e Gugu Liberato). Se as pessoas ligarem a TV para me ver e se acostumarem com isso, já estarei contente. Muitas pessoas comentaram sobre a simbologia desse ato. Estou a anos luz do Silvio, mas quem sabe um dia, talvez… Vamos deixar para o público e para ele decidir.”

Rodrigo Faro, que nunca escondeu sua admiração por Silvio Santos, assume que não se inspira no dono do SBT apenas como apresentador, mas também como homem e pai de família.

“Somos parecidos na quantidade de filhas também, estou na metade [ele é pai de Clara, Maria e Helena], mas chego lá. Estou buscando cada vez mais receber o amor e carinho que ele [Silvio] tem das pessoas. E tenho sentido isso nas ruas. Isso é o que busco ter em comum um dia”, afirmou.

Rodrigo Faro está trilhando seu caminho, depois de anos como ator na Globo, ele assumiu o risco de substituir Marcio Garcia como apresentador do Melhor do Brasil, aos sábados, na Record, se saiu muito bem e foi ganhando espaço.

Mudou para o domingo e ganhou seu próprio programa, o Hora do Faro, que apesar da intensa disputa pela audiência com Eliana e Faustão, tem conseguido vencer seus rivais em diversas ocasiões. Mas apesar disso, o apresentador mantém a cabeça no lugar e é consciente do desafio que tem pela frente.

“Nunca estarei no mesmo nível que os meus ídolos. Tenho apenas um ano de domingo e quem está nesse dia tem pelo menos 10 anos. Conseguimos a consistência, conseguimos diversificar o programa e colocar todo tipo de atração. Um programa de quatro horas e meia no domingo precisa ter emoção, alegria, matérias fortes, polêmicas, entretenimento, informação. Não pode ser só alegria. Porque a vida não é assim, e o programa de domingo reflete a vida. A minha marca é a alegria. Então, tento emprestar meu jeito de ser e apresentar a minha maneira, ainda que seja uma situação mais emocionante, mais forte. Superamos nossos objetivos”, avaliou o apresentador.

E ele que mais, atuante na produção de seu programa e em seus projetos fora da TV, Rodrigo Faro trabalha cerca de 12 horas por dia.

“Estou feliz com tudo, mas mantenho o pé no chão. Sei que tenho que acordar cedo no outro dia e fazer um bom programa”, finaliza.