Ex-mulher de Collor conta que fez macumba para Silvio Santos


collor silvio santos

Rosane Malta, ex-mulher do ex-presidente do Brasil, Fernando Collor de Mello, contou em entrevista ao jornalista Ronaldo Gottino, no Balanço Geral da Record, nessa quinta-feira (23), que participou de rituais de magia negra contra Silvio Santos.

Ela explicou que na época da eleição, em 1989, Collor foi alertado que o único candidato que poderia atrapalhar sua vitória seria Silvio Santos. Para não correr o risco de perder a disputa presidencial, Collor recorreu a mãe de santo que o acompanhava.


“Foi pedido um trabalho e aconteceu de ele [Silvio Santos] não ser candidato a presidente da República. A Cecília, ela fazia trabalho para todos [os adversários]. O objetivo era chegar à presidência da República”, revelou Rosane Malta.

Ela ainda deu detalhes de como eram feitos esses rituais macabros, contra os adversários políticos de Collor.

“No começo era só matança de galinhas, coisas pequenas. Mas depois a gente começou a ir a um sítio, em Arapiraca, longe de Maceió, para ninguém ver. E eram com animais mais pesados. E eu sempre passava muito mal”, detalhou.

Na época, Silvio Santos chegou a ser apontado por institutos de pesquisa como um candidato favorito à presidência da República, mas teve a sua candidatura pelo PMB (Partido Municipalista Brasileiro) impugnada pelo Supremo Tribunal Eleitoral a poucos dias das Eleições.

Collor, então, enfrentou Luiz Inácio Lula da Silva em uma campanha difícil e polêmica, em 1989 e venceu as Eleições. Assumiu o posto de presidente da República em 1990, mas sofreu impeachment cerca de dois anos depois após inúmeras denúncias de corrupção.

Relembre: