Nova onda de demissões assola a Record


Record

A situação está crítica para os funcionários da Record, uma nova onda de demissões na emissora está por vir e os profissionais estão desesperados, com medo do corte.

Segundo o site Notícias da TV as demissões devem atingir oito departamentos e eliminar cerca de 200 empregos nos próximos dias. O sindicato dos radialistas entrou com uma ação no Ministério Público do Trabalho de São Paulo alegando ilegalidade nas demissões.


A Record tem até a próxima sexta-feira (27), para se manifestar ao MP e justificar os cortes e as terceirizações já realizadas. Caso contrário, a emissora terá que recontratar os profissionais demitidos.

Na última semana 15 pessoas do setor de maquinaria foram dispensados e uma empresa foi contratada para fazer o serviço dos profissionais. A terceirização também está prevista para os departamentos de cenografia, contrarregra, pintura, marcenaria, serralheria, tapeçaria, cenotécnica e Unidade Portátil de Jornalismo.

Desde janeiro, a Record está enxugando as produções e trocando profissionais contratados por terceirizados. A expectativa da emissora é que haja uma redução de 20% nos investimentos em 2015.