Band estreia a trama Mil e Uma Noites no próximo dia 9


42xff03sden44d4xgp3zx3cd6

A Band estreia no próximo dia 9 a novela Mil e Uma Noites no horário das 20h20. A trama que vem fazendo um sucesso estrondoso na Argentina, chegando a desbancar a novela Brasileira Amor à Vida (Rastros de Mentiras, como é chamada na terra dos Hermanos) será a grande aposta da emissora do Morumbi para o horário.

Mil e Uma Noites já foi exibida em diversos países como: Colômbia, Estados Unidos, Equador, México, Uruguai, Porto Rico, Paraguai, Croácia, Grécia e dentre outros e é protagonizada por Bergüzar Korel e Halit Ergenç e vem conquistando satisfatórios índices de audiência em sua exibição pelo canal El Trece.


A telenovela turca Mil e Uma Noites conta com 90 capítulos e conta a história de Scheherazade Eviyaoglu, uma arquiteta talentosa que trabalha em Binyapi, uma construtora pertencente à Onur Aksal e Kerem Inceoglu. Sherazade é viúva e mãe de um menino de cinco anos chamado Kaan, que sofre de leucemia e precisa urgentemente de dinheiro para uma cara cirurgia. No inicio, Scheherazade pede ajuda a seu sogro, Burhan Eviyaoglu, um homem bilionário, dono de uma fábrica de couro e pai de seu falecido marido, Ahmed. Mas Burhan se recusa a emprestar o dinheiro, negando a existência de seu neto e do seu filho. Kaan precisa de um transplante de medula óssea que custa 100 milhões de liras turcas; é aí que Scheherazade pede ajuda a seu chefe, Onur, que se compromete a pagar os 75 milhões que ela precisa a partir de uma condição: passar uma noite com ela.

Como toda mãe que ama seu filho, Scheherazade aceita a proposta de Onur, que paga o dinheiro na manhã seguinte. Mas, ao invés de saciar a vontade de Onur, o desejo dele em passar mais noites junto a Scheherazade só aumenta. Enquanto isso, ela tem que lidar com seus sentimentos de culpa, com a lembrança de seu falecido esposo, com a doença do filho, com os atritos com a mãe Nadide Eviyaoglu, as dificuldades no seu trabalho, dentre muitos outros inconvenientes. Ao passo que Onur não vai desistir facilmente de Scheherazade.

A Rede Bandeirantes já produziu folhetins nacionais como: Floribella (2005-2006), Paixões Proibidas (2007), Dance, Dance, Dance (2007) e Água na Boca (2008) e comenta-se nos bastidores da emissora que existe o desejo de acertar e voltar a entrar na disputa pela audiência com produções de novelas próprias, seria essa a oportunidade para a emissora reativar esse setor Se repetir o sucesso que vem fazendo nas exibições pelo mundo, seria interessante ver mais uma emissora produzindo novelas.