Marcio Gomes

Neste sábado, 17 de janeiro, autoridades de imigração em Cilacap (a 400km de Jacarta) apreenderam o passaporte do repórter da Globo, Márcio Gomes e de um cinegrafista da emissora.

A equipe do canal chegou a ser detida enquanto filmava o porto de Cilacap, de onde saem as balsas rumo à ilha de Nusakambangan, local onde seis presos serão executados nas primeiras horas do domingo (18), tarde de sábado aqui no Brasil. Entre os executados está Marco Archer Cardoso Moreira, 53 anos.


As autoridades da Indonésia alegam que as redondezas do porto é área restrita e que o repórter e o cinegrafista da Globo entraram no país com visto de turistas. Depois de algum tempo, Márcio e o cinegrafista foram liberados para voltar ao hotel onde estão hospedados, mas os seus passaportes estão retidos.

O Itamaraty tenta ajudar a resolver a questão. Segundo a Comunicação da Globo, ainda não se sabe o motivo dos passaportes terem sidos apreendidos.