Museu da Televisão Pró-TV lança livro sobre o canal Viva


A Memória Televisiva como produto cultural: Um estudo de caso das telenovelas do Canal Viva

Julio Cesar Fernandes, professor e mestre da Universidade Metodista, lança no sábado 02 de agosto, no MIS, em São Paulo, o livro “A Memória Televisiva como produto cultural: Um estudo de caso das telenovelas do Canal Viva”. A obra, com prefácio de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni), ex-diretor-geral da Rede Globo, é adaptação para livro de dissertação homônima, aprovada com nota máxima (dez), em dezembro de 2013, no curso de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo, na cidade de São Bernardo do Campo (SP).

O conteúdo da dissertação agora publicado em formato de livro pela Coleção Pró-TV (Editora In House), inaugurando sua série “Acadêmica”, propôs estudar a memória televisiva como parte da memória social e coletiva. O objetivo geral da pesquisa foi analisar a memória televisiva recuperada e construída pelo Canal Viva (canal por assinatura pertencente ao grupo Globosat), por meio das telenovelas da Rede Globo antigas nele exibidas, verificando, assim, suas características como produto cultural. Além de entender o lugar dessa memória televisiva na trama das mediações culturais e das interações sociais. A pesquisa foi orientada pela professora doutora Magali do Nascimento Cunha e teve banca examinadora composta pelos professores doutores Laan Mendes de Barros, da própria Universidade Metodista e Eugênio Bucci, convidado da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), especialista nos estudos sobre a TV brasileira.


O Canal Viva, que foi inaugurado em maio de 2010, dedica grande parte de sua programação a programas de arquivo da Rede Globo e tem na teledramaturgia, mais especificamente nas telenovelas, um dos seus principais pilares de sustentação e divulgação. A pesquisa traz uma reflexão sobre a memória televisiva e a importância para a sociedade da sua preservação. O Brasil é um país carente de preservação de sua memória em geral, inclusive a televisiva. Há iniciativas privadas para que programas de televisão sejam arquivados e devidamente preservados, entretanto pouco eficazes em comparação ao volume de material que é produzido diariamente por todas as emissoras em território nacional. O livro pode contribuir para novas pesquisas de comunicação voltadas à questão da memória e, especificamente, à memória televisiva. Além de alertar para a importância da preservação dessa memória não somente com o fim mercadológico, mas também como um elemento ativo na produção cultural.

A publicação é o terceiro volume da Coleção Pró-TV (Editora In House) e o primeiro de sua série “Acadêmica”. A coleção lançará trabalhos sobre as emissoras, vida dos artistas e histórias relevantes sobre a memória da comunicação brasileira, sendo que na série “Acadêmica” transformará estudos universitários em obras literárias voltadas à comunicação e artes.

A Memória Televisiva como produto cultural: Um estudo de caso das telenovelas do Canal Viva

Serviço

Título: “A memória televisiva como produto cultural: um estudo de caso das telenovelas no Canal Viva”, Julio Cesar Fernandes (Coleção Pró-TV: Acadêmica, Editora In House)
Data: Sábado, 02 de agosto de 2014
Horário: 15 horas
Local: MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo Av. Europa, 158 Jardim Europa – São Paulo / SP CEP: 01449-000
Telefone: (11) 2117-4777
(Entrada gratuita na tarde de autógrafos)

Informações: Assessoria Pró-TV – 3872-7743 / protv.museudatv@gmail.com