Bianca Castanho, Ludwika Paleta, Helena Fernades eAngelique Boyer são atrizes que fizeram parte de Canaviela de Paixões e Abismo de Paixão (Divulgação)
Bianca Castanho, Ludwika Paleta, Helena Fernandes e Angelique Boyer são atrizes que fizeram parte de Canavial de Paixões e Abismo de Paixão (Divulgação)

O SBT pegou o público de surpresa ao decidir retornar com a novela Abismo de Paixão, sucesso mexicano produzido no ano de 2012, pela Televisa, e, protagonizado por Angelique Boyer, uma das figuras latinas mais queridas pelo público da emissora de Silvio Santos.

A trama das duas famílias que vivem em pé de guerra por causa de uma grande mentira e tragédia do passado, se tornou uma fórmula inesgotável no SBT, mas não aos olhos do público que acompanha a história pela sexta vez. Sim. A reprise de Abismo de Paixão marca a sexta transmissão da mesma história aqui no Brasil.

Originalmente escrita por Caridad Bravo Adams, o enredo, para quem não sabe, teve a sua versão brasileira também, um grande sucesso do SBT, aliás, sob o título de Canavial de Paixões. Mas, por que esta novela, assim como outros clássicos como A Usurpadora (1996) e Maria do Bairro (1998), por mais batidas que estejam, sempre conquistam boa audiência e repercutem entre os telespectadores?

Além de Abismo e Canavial, existem outras versões desta novela? O Observatório da Televisão conta pra vocês.

Cañaveral de Pasiones – 1996

Em 1996, a primeira versão da história batizada de Cañaveral de Pasiones, baseada na obra de Caridad Bravo Adams, deixou de ser uma novela das 17 horas e migrou para o horário nobre da Televisa com status de ‘novela do ano’.

A versão foi responsável por lançar ao mercado nomes como Juan Soler (A Outra, Cuando Me Enamoro, A Feia Mais Bela), Aracely Arámbula (Abraça-Me Muito Forte, Coração Selvagem, A Dona, A Alma Não Tem Cor) e Zoraida Gómez (Rebelde, Like, Lola, Era Uma Vez, Milagres de Nossa Senhora e Cuando Me Enamoro).

O sucesso da trama foi tanto, que, de 12 indicações ao Prêmios TV y Novelas, 10 troféus foram conquistados pela produção, tornando-se, então, uma das mais premiadas da década de 1990.

Canavial de Paixões – 2003

Canavial de Paixões foi protagonizada por Bianca Castanho e Gustavo Haddad (Divulgação:SBT)
Canavial de Paixões foi protagonizada por Bianca Castanho e Gustavo Haddad (Divulgação:SBT)

Em outubro de 2003 o SBT levou ao ar um dos seus remakes mexicanos de maior audiência da história: Canavial de Paixões. Protagonizada por Bianca Castanho e Gustavo Haddad, a novela foi marcada pela atuação de veteranos que dominaram a trama, sendo eles, Débora Duarte como Teresa Giácomo, Jandir Ferrari como Fausto, Helena Fernandes como a vilã Raquel, Victor Fasano, Oscar Magrini e Cláudia Ohana.

Canavial de Paixões foi a quinta novela do SBT em parceria com a emissora mexicana Televisa e garantiu surpreendentes 15 pontos de média e 21 de pico em sua melhor semana. Seu sucesso resultou em outras três exibições nos anos de 2005, 2010 e 2012.

Abismo de Paixão – 2012

Abismo da Paixão SBT
Abismo da Paixão está de volta ao SBT; reprise começa nesta terça (Divulgação/SBT)

Abismo de Paixão é versão mais recente da história e também é considerada por muitos a melhor produzida, além da mais polêmica, tudo por conta das cenas picantes entre seus protagonistas, que vivem se pegando entre os cenários da novela, como cachoeiras e plantações de pimenta, que tomou o lugar da cana-de-açúcar desta vez.

Abismo da Paixão está de volta ao SBT (Divulgação/SBT)
Abismo da Paixão está de volta ao SBT; reprise começa nesta terça (Divulgação/SBT)

O título da novela mudou duas vezes antes de estrear, de À Flor da Pele, se tornou Só Tenho Olhos Para Você, até ser oficializada como Abismo de Paixão. Aracely Arámbula foi o nome mais forte para o papel principal, porém, com a recusa da atriz, Angelique Boyer foi contemplada com a personagem Elisa, que lhe rendeu muitos elogios da imprensa especializada.

Youcatán, península mexicana (Divulgação)
Youcatán, península mexicana (Divulgação)
Bairro de La Ermita, no México (Divulgação)
Bairro de La Ermita, no México (Divulgação)

A trama teve cenários deslumbrantes escolhidos pela produção, que saltaram os olhos dos telespectadores. Algumas cenas foram gravadas em diferentes partes da capital de Yucatán, península mexicana.

Mas, o ponto de partida de Abismo de Paixão se deu no bairro de La Ermita e também no centro histórico de Mérida, Hermitage e a San Diego Cutz Hacienda, localizada na estrada para Chixchulub Puerto. Para sua exibição no Brasil, a direção do SBT decidiu produzir o tema de abertura em português, com interpretação de Léo Nascimento cantando a música Com um Suspiro.

Últimos vídeos do Canal no YouTube