Lucero (Divulgação)
Lucero (Divulgação)

Lucero é a protagonista de A Dona, cuja reprise está chegando ao fim hoje na Tarde de Amor do SBT. Recentemente, ela esteve no elenco de Carinha de Anjo (2016/18), no papel de Teresa, mãe de Dulce Maria (Lorena Queiroz). Ela já havia morrido, mas conversava com a filha em encontros que só as duas partilhavam. Atriz e cantora, Lucero atua desde a infância, e já participou de 10 novelas. Além disso, fez séries e apresentou programas na TV mexicana. No entanto, poucas dessas 10 novelas foram exibidas no Brasil. Vamos relembrar quais.

Chispita: primeira das novelas com Lucero marcou seu sucesso no México e também no Brasil

Em 1984, o SBT exibiu Chispita, às 18h15min e também às 19h45min. A saber, o mesmo capítulo era exibido duas vezes por noite. Produzida em 1982/83, essa foi a primeira novela mexicana transmitida aqui que visava atingir às crianças, através de Isabel, vivida por Lucero. Tratava-se de uma menina órfã, adotada pelo milionário Alexandre (Enrique Lizalde). Enquanto Isabel conquistava a todos na casa, apesar de suas travessuras, os espectadores também puderam acompanhar com expectativa a trajetória de Maria Luiza (Angélica Aragón), mãe de Isabel, que perdeu a memória. Nos 12 anos seguintes a emissora reprisou Chispita em três ocasiões, sempre com sucesso. Ademais, chega a ser curioso que no filão das novelas infanto-juvenis esta, tão emblemática, ainda não tenha sido lembrada para uma versão nacional. A CNT também exibiu a história, em 1997.

Uma curiosidade interessante é a abertura de Chispita foi copiada descaradamente da de Pai Herói (1979), novela da Globo escrita por Janete Clair. Enquanto na produção brasileira um quebra-cabeça era montado e a figura do pai com o garoto numa alameda de parque ficava faltando, na mexicana era a silhueta da mãe ausente que se formava.

Laços de Amor: dose tripla da atriz numa das poucas novelas com Lucero exibidas no Brasil

Fora as reprises de Chispita, somente em 2006, às 14h15min, o público brasileiro pôde ver outra novela com Lucero. A saber, como concilia os trabalhos como atriz e sua carreira como cantora, ela fez bem menos novelas do que poderia. Não que isso tenha diminuído seu apelo junto ao público, com toda a certeza. Laços de Amor foi produzida no México em 1995/96 e trouxe Lucero interpretando trigêmeas. Elas eram idênticas fisicamente, no entanto, bastante diferentes em termos de personalidade, como manda um bom folhetim.

Maria Guadalupe é a mocinha tradicional, boa e generosa. Logo após o acidente de carro no qual os pais das trigêmeas morreram, ela também foi dada como morta, já que não foi encontrada. Todavia, a menina foi criada por Ana (Maty Huitrón). Maria Fernanda ficou cega em consequência do acidente. Além disso, sua condição a tornou retraída e tímida. Mas ela é despertada para o amor quando conhece Geraldo (Juan Manuel Bernal). Já Maria Paula é ambiciosa e egoísta, só pensa em dinheiro e não mede esforços para obter o que deseja. Mesmo que para isso precise passar por cima das irmãs. Especialmente do amor que surge entre Maria Guadalupe e Nicolas (Luis José Santander).

Recentemente, um remake intitulado Três Vezes Eva foi produzido, com Angelique Boyer na pele das três protagonistas. Já “velha” quando chegou ao Brasil pelo SBT, Laços de Amor até hoje não ganhou uma reprise.

Por Ela… Sou Eva

Em 2012, Lucero protagonizou ao lado de Jaime Camil a novela Por Ela… Sou Eva. O SBT a exibiu entre 2013 e 2014, às 15h. Os cerca de 160 capítulos originais foram condensados em pouco mais de 120.

João Carlos Caballero (Jaime) é um executivo de turismo, conquistador incorrigível que não se prende a mulher alguma. Até conhecer Helena (Lucero), autora de um promissor projeto turístico para uma praia no México. Ele é acusado de uma fraude na empresa e se vê obrigado a fugir. Ao passo que Helena sofre uma acusação de plágio do projeto que ela mesma criara. Na verdade, o responsável pelo roubo das ideias de Helena, a verdadeira criadora do projeto, é Plutarco (Marcelo Córdoba), que trabalha com João Carlos. De tal forma que para voltar à cena, provar a verdade e reconquistar Helena, João Carlos se faz passar por Eva. Ele conta com a ajuda da maquiadora Mimi (Patricia Navidad), moradora da mesma pensão onde ele vai parar.

Amanhã É Para Sempre: para “compensar”, entre as novelas com Lucero essa foi exibida duas vezes no Brasil em emissoras diferentes

Em duas ocasiões, nos anos 1990 e no final dos anos 2000, a CNT exibiu novelas mexicanas. Algumas delas foram posteriormente exibidas de novo, pelo SBT. Ou anteriormente haviam sido atrações da emissora de Silvio Santos, a exemplo de Simplesmente Maria. Produzida em 2008/09, já em 2009/10 a história foi ao ar pela CNT. O SBT a exibiu em 2018, na mesma faixa em que A Dona agora foi reprisada, 18h. Em Amanhã É Para Sempre Lucero era a vilã Bárbara Greco, que atrapalhou o romance de Eduardo (Fernando Colunga) e Fernanda (Silvia Navarro). Ademais, Bárbara foi uma verdadeira pedra no sapato de todos os membros da família Lizalde, desde quando chegou para ser assistente de Gonçalo (Rogelio Guerra). Tudo arquitetado por Artêmio (também Rogelio Guerra), meio-irmão de Gonçalo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube