Logotipo da segunda versão de Selva de Pedra (1986), que estreia no Viva em substituição a Terra Nostra (Reprodução/Memória Globo)

Amanhã, em substituição a Terra Nostra, o Canal Viva estreará a segunda versão de Selva de Pedra. Exibida originalmente em 1986, a novela de Janete Clair será exibida em dois horários, às 14h30 e por volta da uma da manhã. Regina Braga e Eloy Araújo adaptaram o original de 1972 na ocasião. O elenco era liderado por Tony Ramos, Fernanda Torres, Christiane Torloni, José Mayer e Miguel Falabella. Anteriormente, seus personagens foram interpretados respectivamente por Francisco Cuoco, Regina Duarte, Dina Sfat, Carlos Eduardo Dolabella e Carlos Vereza. Nenhum dos atores principais do remake faleceu ainda, felizmente. No entanto, entre os coadjuvantes temos alguns exemplos de artistas que já partiram. Vejamos que atores do elenco de Selva de Pedra já morreram.

Walmor Chagas

Walmor Chagas fez parte do elenco de Selva de Pedra como Aristides Vilhena, tio de Cristiano (Tony Ramos). Pai de Caio (José Mayer) e Cíntia (Beth Goulart), Tide havia se casado com uma mulher mais jovem, Laura (Maria Zilda Bethlem). Armador rico e conhecido, dono de estaleiro, ao morrer ele deixa o comando dos negócios dividido entre Caio e Cris. Na versão original de 1972 o papel coube a Gilberto Martinho.

Artistides (Walmor Chagas) destacado na chamada de elenco de Selva de Pedra no Canal Viva (Reprodução)

Walmor Chagas foi um dos mais importantes atores brasileiros, de atuação destacada também no teatro e no cinema. Ele foi casado entre 1957 e 1969 com a atriz Cacilda Becker, mãe de sua filha Clara. Walmor participou de diversas novelas e minisséries nas TVs Tupi, Globo e Record. Além disso, apresentou na Manchete o musical Bar Academia, nos anos 1980. Entre tantos trabalhos, destacam-se O Grito (1975), Avenida Paulista (1982), Vereda Tropical (1984) e Os Maias (2001). Suicidou-se em 18 de janeiro de 2013 no sítio onde vivia, em Guaratinguetá (SP), aos 82 anos.

Sebastião Vasconcelos

Sebastião Vasconcelos nasceu em 1927 na cidade paraibana de Pocinhos. Iniciou sua carreira de ator nos anos 1950, e já em 1959 foi o Dr. Luís da primeira versão do romance Cabocla, de Ribeiro Couto, para a televisão, na TV Tupi do Rio de Janeiro. Ao passo que na versão de 2004 viveu Felício. Ao longo de mais de 40 anos participou de uma série de trabalhos na TV Globo. Só para exemplificar, Saramandaia (1976), Tieta (1989), Mulheres de Areia (1993) e O Clone (2001) foram alguns deles. Esteve no elenco de Selva de Pedra como Sebastião como ele, o pai “beato” de Cristiano, Diva (Iara Jamra) e Zelinha (Neuza Caribé). De vida pregressa plena de excessos e inconsequência, Sebastião agarrou-se à religião para fugir à libertinagem, mas sua família pagou por isso alto preço. Mário Lago viveu-o em 1972.

O ator faleceu em julho de 2013, aos 86 anos, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. Seu último trabalho foi Os Mutantes – Caminhos do Coração (2008/09), na Record TV. O ator participou também da primeira parte da trilogia, Caminhos do Coração (2007/08), atualmente em reprise nas tardes da emissora.

Sebastião (Sebastião Vasconcelos) e Berenice (Yara Lins) em Selva de Pedra (Reprodução/Memória Globo)

Yara Lins

Pioneira da televisão brasileira, Yara Lins viveu em Selva de Pedra o papel de Berenice, a abnegada mãe de Cristiano Vilhena. A personagem coube a Ana Ariel na versão dos anos 1970. Berenice sofria com a pobreza imposta à família pelo marido, Sebastião. Em diversas emissoras, Yara Lins participou de mais de 40 novelas. Só para ilustrar, algumas delas foram Paixão de Outono (1965), Vitória Bonelli (1972), Pai Herói (1979), Éramos Seis (1994), Os Ossos do Barão (1997) e Laços de Família (2000), que foi sua última. Yara Lins faleceu em 2004, aos 74 anos.

André Valli

Pipoca (André Valli) em Selva de Pedra (Reprodução/YouTube)

A carreira de André Valli ficou marcada por seu personagem mais lembrado: o Visconde de Sabugosa da versão dos anos 1970 e 1980 do Sítio do Picapau Amarelo, baseado na obra de Monteiro Lobato. No entanto, o ator participou de diversos outros projetos na TV e no teatro. Assim sendo, vale lembrar O Cafona (1971), O Bem-amado (1973), Pecado Capital (1975) e O Primo Basílio (1988). Em Selva de Pedra, seu papel foi o de Pipoca, um dos moradores da Pensão Palácio e braço-direito de Fanny (Nicette Bruno). Antonio Ganzarolli interpretou Pipoca 14 anos antes, a saber. Os últimos papéis de André Valli na televisão foram em novelas da Record TV: Cidadão Brasileiro (2006) e Vidas Opostas (2006). Em decorrência de um câncer que atingiu o fígado e o pâncreas, André faleceu em 2008, aos 72 anos.

Marcelo Ibrahim

Marcelo Ibrahim era um jovem ator cuja carreira parecia promissora naqueles meados dos anos 1980. Ele foi escalado para uma participação no início de Selva de Pedra, como Gastão Neves, e na mesma época fez uma paródia de Rambo num episódio da série Armação Ilimitada. Anteriormente, o ator havia participado da novela Um Sonho a Mais (1985) e integrado o elenco de alguns espetáculos teatrais. Em julho de 1986, Marcelo faleceu, às vésperas de completar 25 anos, vítima de complicações respiratórias.

Ênio Santos

Um dos atores mais constantes na obra de Janete Clair para a TV, Ênio Santos não participou da versão original de Selva de Pedra, curiosamente. Nesta segunda, ele viveu Neves, pai de Gastão (Marcelo Ibrahim) e marido de Sofia (Joyce de Oliveira). O papel foi interpretado por Francisco Dantas nos anos 1970. O ator emendou trabalhos entre os anos 1960 e 1980, entre os quais Véu de Noiva (1969), Irmãos Coragem (1970), Escalada (1975), Dona Xepa (1977), Feijão Maravilha (1979), Ciranda de Pedra (1981) e Tieta (1989). Ênio Santos faleceu pouco depois de completar 80 anos, em 2002. A causa foi falência múltipla dos órgãos.

Sofia (Joyce de Oliveira), Neves (Ênio Santos) e, ao fundo, o Padre Jaime (Lutero Luiz), em Selva de Pedra (Reprodução/Memória Globo)

Lutero Luiz

Lutero Luiz interpretou em Selva de Pedra o papel do Padre Jaime, pároco de Duas Barras. Com efeito, o personagem tem participação mais intensa na história em seu terço final, quando se intensificam as acusações contra Cristiano no caso da morte de Gastão. O ator faleceu em 1990, enquanto estava no ar como Bastião em O Sexo dos Anjos, de Ivani Ribeiro. Lutero Luiz teve papéis marcantes em novelas como O Bem-amado (1973), Escalada (1975), O Casarão (1976) e O Salvador da Pátria (1989). Tinha 59 anos e a causa de sua morte foi câncer. Na versão original o padre foi interpretado por dois atores diferentes: Aldo Delano, no começo da novela, e depois Newton Martins.

Regina Macedo

Regina Macedo como Dona Maria Amélia em Selva de Pedra (Reprodução/Memória Globo)

Regina Macedo na verdade se chamava Irma D’Ugo Miele, nascida em 1919. Professora de música, cantora e instrumentista, na década de 1960 ela se tornou atriz e daí para frente participou de novelas nas TVs Paulista e Globo. Integrou o elenco de Selva de Pedra no papel de Dona Maria Amélia, avó de Fernanda (Christiane Torloni). Nos anos 1970 a personagem foi interpretada por Lícia Magna. Ademais, Regina era mãe do também já falecido showman Luís Carlos Miele.

Jacyra Silva

Isaac (Paulo Hesse) e Marlene (Jacyra Silva) em Selva de Pedra (Reprodução/YouTube)

Em Selva de Pedra, Jacyra Silva interpretou Marlene, com quem o judeu Isaac (Paulo Hesse) se envolveu após Irene (Aracy Cardoso) e Abud (Sérgio Ropperto) se acertarem. Antônio Maria (1968), Uma Rosa Com Amor (1972), Os Ossos do Barão (1973), Sétimo Sentido (1982) e Helena (1987) foram algumas das mais de 20 novelas das quais Jacyra participou. A atriz sofreu um acidente vascular cerebral aos 54 anos, que teve como resultado sua morte, em 1995.

Aracy Cardoso

Aracy Cardoso estreou como atriz no teatro, e passou à televisão na década de 1950. A partir da década de 1960, ela integrou o elenco de diversas novelas, entre as quais A Indomável (1965), As Bruxas (1970), Fogo Sobre Terra (1974), À Sombra dos Laranjais (1977), A Gata Comeu (1985) e Bela, a Feia (2009), atualmente em reprise na Record TV. Seu papel em Selva de Pedra é o de Irene, moradora da Pensão Palácio e disputada por Abud (Sérgio Ropperto) e Isaac (Paulo Hesse). Aracy Cardoso faleceu aos 80 anos, no final de 2017. A causa foi uma infecção pulmonar.

Irene (Aracy Cardoso) e Abud (Sérgio Ropperto) em Selva de Pedra (Reprodução/YouTube)

Sérgio Ropperto

Outro dos moradores da Pensão Palácio era Abud, interpretado pelo ator Sérgio Ropperto. Sérgio atuou em poucas novelas. Seja como for, vale lembrar sua presença no elenco de Cinderela 77 (1977) Meu Pé de Laranja-lima (1980) e Hipertensão (1986). Visto que o ator fez outros trabalhos com o diretor Walter Avancini, cabe citar as minisséries Anarquistas, Graças a Deus e Rabo-de-saia, ambas de 1984. Faleceu em 1989, com cerca de 50 anos, em decorrência de complicações originadas do vírus HIV. A saber, Abud foi vivido na versão original da novela por Germano Filho.

Paulo Pinheiro

Paulo Pinheiro esteve no elenco de Selva de Pedra no papel de Vitório, mordomo de Aristides (Walmor Chagas) e, posteriormente, de Cristiano (Tony Ramos). Na versão original o personagem coube a Francisco Silva. Em A Sucessora (1978), de Manoel Carlos, Paulo Pinheiro viveu outro mordomo, Antônio. Além disso, Paulo Pinheiro era também dublador. Só para ilustrar, ele integrou o elenco de cerca de 20 novelas e minisséries, fora mais de 10 filmes. Faleceu em 1995 aos 63 anos.

Sebastião Lemos

Fanny (Nicette Bruno) e Pepe (Sebastião Lemos) em Selva de Pedra (Reprodução/YouTube)

Outro dos moradores da Pensão Palácio, Pepe era interpretado por Sebastião Lemos. Formado em Teatro e também em Direito, o ator participou posteriormente da minissérie República (1989). Professor de interpretação, ele participou também da série Força-tarefa e do filme Amanhecer, da saga Crepúsculo. Faleceu em abril deste ano, aos 73 anos, de causa não revelada.

Últimos vídeos do Canal no YouTube