Aguinaldo Silva, autor da novela O Sétimo Guardião
Aguinaldo Silva, autor da novela O Sétimo Guardião (Foto: Globo/ Cesar Alves)

A novela O Sétimo Guardião gerou imensas expectativas no público e na crítica antes mesmo de estrear. À parte dos problemas de direitos autorais, que atrasaram a realização da trama, o folhetim de Aguinaldo Silva prometeu entregar o melhor do realismo fantástico. Com isso, transportaria o público para seu território ficcional, repleto de sucessos como A Indomada ou, mesmo, Tieta, um clássico.

No entanto, já no primeiro capítulo, o público estranhou a trama, que apresentou um aspecto mais soturno e menos realista. E isso para uma audiência que havia acabado de acompanhar uma trama urbana, Segundo Sol, de João Emanuel Carneiro. Agora, com mais da metade da novela já escrita, dá para ter uma noção das razões que fazem O Sétimo Guardião passar longe do sucesso.

Veja também: Luz fica em choque ao saber que Murilo era o gato León, em O Sétimo Guardião, na Globo

Casal protagonista

Apesar de em um primeiro momento se imaginar que Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso têm química, não foi possível ver isso no ar. Ambos se esforçam e entregam o que o texto pede, mas não existe aquela magia que faz o casal cair nas graças do público. A falta de humor de ambos contribui para isso.

Tramas secundárias

Se o casal protagonista não é motivos suficiente para transformar O Sétimo Guardião em sucesso absoluto, as tramas secundárias também não. Apesar de gratas surpresas, como Mirtes (Elizabeth Savalla) e Afrodite (Carolina Dieckmann), nenhuma consegue carregar a novela e chamar muito a atenção.

Leia também: O Sétimo Guardião: Marilda e Valentina excluem Eurico de novo plano

Incoerências

parece um pouco difícil que um empresário tão poderoso e rico como Olavo (Tony Ramos) aceitaria ficar isolado em uma cidadezinha de interior por tanto tempo. Raras vezes ele está trabalhando ou em contato com São Paulo. Por mais ambicioso que é, seria possível largar de acompanhar seus negócios de perto por algo que nem pode dar certo?

Aspecto sombrio

A direção deu a novela um aspecto mais soturno, misterioso. O jogo de câmeras e a fotografia lembram muitas vezes as séries norte-americanas. Além disso, sempre há aquela musiquinha de fundo, deixando tudo ainda mais sinistro. Mas parece que o público mais tradicional rejeitou essa pegada moderna, já que prefere novela com “cara de novela”.

Texto lento

Talvez esse seja um dos problemas mais graves da novela. Do primeiro capítulo até o 100, pouca coisa aconteceu. A fonte continua protegida, Valentina, que estava falida, continua com algum dinheiro, Luz, que viraria professora, segue a mesma rotina, de sempre, por exemplo. As tramas passaram a andar em círculos e cada ação leva muito tempo para acontecer.

Clique, aqui, e continue lendo sobre os capítulos da trama

CONFIRA O RESUMO DOS CAPÍTULOS DESTA SEMANA

Últimos vídeos do Canal no YouTube