Quem não se lembra de Raquel (Glória Pires) em Mulheres de Areia? Ela também fingiu a morte para se vingar de Ruth
Quem não se lembra de Raquel (Glória Pires) em Mulheres de Areia? Ela também fingiu a morte para se vingar de Ruth

Escrita por Izabel de Oliveira e Paula Amaral, autoras do sucesso ao assinarem Cheias de Charme (2012), Verão 90, nova novela das 19h, estreia nesta terça-feira (29). A trama mostra a cultura efervescente da época, os acontecimentos sociais e políticos. A música e a moda estão presentes no folhetim. Verão 90 é uma comédia romântica, solar e musical. Para relembrar a década, o Observatório da Televisão separou os maiores vilões de novelas que marcaram os anos 90.

Leia também: Verão 90: A casa caiu! Mercedes desconfia de Jerônimo

Perpetua (Joana Fomm) de Tieta
Perpétua (Joana Fomm) de Tieta (Divulgação/TV Globo)

Perpétua

Exibida entre 14/08/1989 e 31/03/1990, com autoria de Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares, a novela Tieta, teve uma das vilãs mais marcantes no início dos anos 90. Extremamente conservadora e sempre de luto, Perpétua, personagem da atriz Joana Fomm, foi uma das personagens preferidas do público. A princípio, ela guardava uma caixa branca e misteriosa no armário, cujo conteúdo surpreendeu ao ser revelado no final da trama. Afinal, ela mantinha guardado o órgão genital de seu marido falecido.

Laurinha Figueroa (Glória Menezes) a vilã de Rainha da Sucata
Laurinha Figueroa (Glória Menezes) a vilã de Rainha da Sucata (Reprodução).

Laurinha Figueroa

Exibida entre 02/04/1990 e 27/10/1990, a novela Rainha da Sucata foi escrita por Sílvio de Abreu, com colaboração de Alcides Nogueira e José Antônio de Souza. A trama contou com a atriz Glória Menezes no elenco, que interpretou a vilã Laurinha Figueroa. Uma mulher que vivia nas altas rodas paulistanas e era má a ponto de não se importar nem com a família. Laurinha matou o próprio marido, lentamente, trocando seus remédios e sem nenhum ressentimento.

Quem não se lembra de Raquel (Glória Pires) em Mulheres de Areia? Ela também fingiu a morte para se vingar de Ruth
Quem não se lembra de Raquel (Glória Pires) em Mulheres de Areia? Ela também fingiu a morte para se vingar de Ruth

Raquel

Exibida entre 01/02/1993 e 25/09/1993, Mulheres de Areia, de Ivani Ribeiro e colaboração de Solange Castro Neves contou a história da rivalidade entre as gêmeas Ruth e Raquel. Interpretadas pela atriz Glória Pires, apesar da semelhança física, as irmãs eram completamente diferentes. Raquel foi uma grande vilã, completamente ambiciosa e extrovertida. E usou todas as possibilidades para conquistar o que queria, chegando a roubar o namorado da irmã e enfim se casar com ele.

Felipe Barreto (Antônio Fagundes) em O Dono do Mundo
Felipe Barreto (Antônio Fagundes) em O Dono do Mundo (Reprodução).

Felipe Barreto

Exibida entre 20/05/1991 e 04/01/1992, com autoria de Gilberto Braga, a novela O Dono do Mundo, teve um dos maiores vilões da década. Felipe Barreto, interpretado pelo ator Antônio Fagundes, era um dos grandes cirurgiões plásticos do Brasil. Também um homem atraente, dominador e sedutor. Ele se sentia capaz de conquistar tudo o que queria e dominar qualquer mulher. Um ignorante que separava o mundo entre vencedores e perdedores.

Violante (Drica Moraes) em Xica da Silva
Violante (Drica Moraes) em Xica da Silva (Reprodução).

Violante Cabral

Exibida entre 17/09/1996 e 11/08/1997, a novela Xica da Silva, escrita por Walcyr Carrasco, teve uma vilã completamente cruel, hipócrita e preconceituosa. Violante Cabral, interpretada pela atriz Drica Moraes, se dizia religiosa, mas não se cansava de humilhar os escravos. Se referia a Xica como macaca, mas logo depois terminou sozinha, abandonada em um castelo português pelo Contratador.

Maria Altiva (Eva Wilma) de A Indomada
Maria Altiva (Eva Wilma) de A Indomada (Divulgação/TV Globo)

Maria Altiva

Exibida entre 17/02/1997 e 10/10/1997, A Indomada, escrita por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, teve como grande vilã Maria Altiva. A personagem foi interpretada pela atriz Eva Wilma. Ela foi muito má, estúpida e invejosa, mas todas as suas contradições são convertidas em virtudes ao seu olhar. Altiva foi um personagem de puro ódio, que só pensava em tratar bem quem ela poderia tirar algum proveito.

Branca
Branca se achava superior (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Branca Letícia de Barros Mota

Exibida entre 13/10/1997 e 22/05/1998, escrita por Manoel Carlos, a novela Por Amor teve a atriz Susana Vieira como a vilã Branca Letícia de Barros Mota. A princípio, a mulher de Arnaldo (Carlos Eduardo Dolabella), vivia um casamento estável, mas baseado na hipocrisia. Branca era divertida com os amigos, mas cruel com quem não gostava. Ela talvez seja a mais sarcástica de todas as vilãs, mas criou vários bordões e frases famosas.

Idalina (Nathalia Timberg) em Força de um Desejo
Idalina (Nathalia Timberg) em Força de um Desejo (Reprodução).

Idalina

Exibida entre 10/05/1999 e 28/01/2000, a novela Força de um Desejo, escrita por Gilberto Braga e Alcides Nogueira, teve a vilã mais marcante do final da década de 90. A personagem Idalina, ganhou vida na pele da atriz Nathalia Timberg. A família de Idalina foi a mais poderosa da região onde se passava a novela, mas também logo passou por problemas financeiros. Mas, sem escrúpulos e muito dissimulada, seu sonho era ver um dos netos casado com a filha de um dos homens mais ricos do local. E ela não teve nenhum problema em fazer qualquer coisa para conseguir o que queria, inclusive destruir famílias.