Fogos estourando no Réveillon de 1901 em Direito de Amar (Reprodução/TV Globo)
Fogos estourando no Réveillon de 1901 em Direito de Amar (Reprodução/TV Globo)

Virada de ano é tempo de avaliar os atos do ano que termina para agir melhor. Ou seguir na mesma trilha, no novo ano que chega. Um novo pontapé inicial que serve de base para decisões que influenciarão nossas trajetórias. Nada melhor para uma telenovela do que personagens celebrando a passagem de ano. E acontecimentos surgidos dali se desenrolarem literalmente nos meses seguintes. Vamos recordar hoje algumas celebrações do Réveillon nas novelas.

TVs apostam em mais do mesmo no fim de ano

Festas de Réveillon nas novelas para todos os gostos

Em 1978, foi ao ar a novela A Sucessora, de Manoel Carlos com base na obra de Carolina Nabuco. Ela apresentou momentos de tensão entre Marina (Susana Vieira) e sua cunhada Germana (Arlete Salles). Em virtude de se recusar a participar da festa de Réveillon organizada por Germana, a moça enfrentou também o questionamento do marido Roberto Stein (Rubens de Falco). Ademais, claro que esta foi mais uma oportunidade para que a comparassem com a primeira esposa de Roberto, Alice. No entanto, para espanto da irmã e da governanta Juliana (Nathalia Timberg), Roberto deu razão à esposa. Marina preferiu ir para a fazenda de sua família rever a mãe, Emília (Beatriz Veiga).

Impossível não citar o início da bela Direito de Amar (1987), baseada em Noiva das Trevas, radionovela de Janete Clair. A novela de Walther Negrão se iniciava na passagem de 1900 para 1901. Uma data bastante simbólica na qual os jovens Rosália (Glória Pires) e Adriano (Lauro Corona) se conhecem e se apaixonam. No entanto, muitos obstáculos se interpõem entre eles. O maior é o Senhor de Monserrat (Carlos Vereza), pai do rapaz. Ele se casa com Rosália, amada do filho, em nome do pagamento de uma dívida. Com efeito, o pai dela, Augusto Medeiros (Edney Giovenazzi), devia a ele vultosa quantia.

Apesar de muitas dificuldades para um chegar até onde estava o outro, o casal Bruno (Humberto Martins) e Tatiana (Cristiana Oliveira) virou o ano feliz em Quatro por Quatro (1994), de Carlos Lombardi. Um dos muitos exemplos de casais em cenas românticas no Ano-Novo nas novelas.

Mortes, aparições e predições

A minissérie Labirinto (1998), de Gilberto Braga, iniciou sua história com o luxuoso Ano-Novo no apartamento do milionário Otacílio Martins Fraga (Paulo José). Ele é assassinado misteriosamente em plena festa, e os ferimentos sofridos o levam a cair da sacada da própria casa, em plena Avenida Atlântica. O jovem André (Fábio Assunção) foi acusado do crime, mas o verdadeiro culpado era Júnior (Marcelo Serrado), filho do morto.

Manoel Carlos apresentou em Laços de Família (2000) a personagem principal, Helena (Vera Fischer), conhecendo um pouco de seus dias futuros através da leitura de sua mão por uma cigana na praia. Isso em plena passagem de ano, aliás. Mal sabia ela que não seria feliz com Edu (Reynaldo Gianecchini), mais jovem. Menos ainda que ele a trocaria por sua filha Camila (Carolina Dieckmann).

O Ano-Novo de 2003 mostrou a “viuvinha” Ana Francisca (Mariana Ximenes) tirando o luto pela morte do marido Ludovico (Ary Fontoura), Foi em Chocolate Com Pimenta (2003), de Walcyr Carrasco. “É um novo ano, e um novo ano nós devemos começar com uma página em branco, onde devemos escrever a nossa vida novamente”, disse a personagem na ocasião, ao som de “Somewhere Over the Rainbow” na voz de Deborah Blando.

O Ano-Novo serviu para reforçar os dramas que conduziam a história de Viver a Vida (2009). Manoel Carlos reservou para a grande festa do núcleo rico um embate leve entre os gêmeos Jorge e Miguel (Mateus Solano). Além da presença de Tereza (Lília Cabral) com a filha Luciana (Alinne Moraes) na casa de Marcos (José Mayer), ex-marido da primeira e pai da segunda. A moça havia ficado tetraplégica após um acidente.

Para Globo, crianças só assistem TV no fim do ano

Apresentações e esbanjamentos do Réveillon nas novelas

Na novela Aquele Beijo (2011), Miguel Falabella criou uma festa de Réveillon muito sofisticada. Grace Kelly (Leilah Moreno) queria mostrar a todos que agora era rica, deixando o passado de funcionária da Comprare para trás. A moça inclusive fez questão de convidar para a festa sua ex-patroa, Maruschka (Marília Pêra). Tudo pago, a saber, pelo dinheiro da mãe de Grace, Deusa (Zezeh Barbosa), recém-chegada da Europa.

O sucesso Avenida Brasil (2012), de João Emanuel Carneiro, mostrou em plena celebração de Ano-Novo o craque Tufão (Murilo Benício) apresentando a todos sua esposa. Ninguém menos do que Carmen Lúcia, a Carminha (Adriana Esteves). Mal sabia ele o que o esperava nos anos que se seguiriam…

No ano passado, O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco, mostrou os personagens celebrando o Ano-Novo. Mas um núcleo em especial se destacou. O de Nádia (Eliane Giardini), que sublimou seu racismo para passar a virada ao lado do filho Bruno (Caio Paduan). Afinal, para isso ela teve que suportar Raquel (Érica Januza). Ainda estava longe do momento em que Nádia aceitaria bem a união do filho com a jovem negra, mesmo depois de ela ascender e tornar-se juíza.

Com familiares ou amigos, em casa ou durante uma viagem especial e planejada por bastante tempo, que seu Ano-Novo seja feliz e renove suas energias e esperanças, como a celebração do Ano-Novo nas novelas. Feliz 2019 para todos nós!

Últimos vídeos do Canal no YouTube