Veja alguns importantes empregados domésticos da ficção

Débora Falabella
Nina (Débora Falabella) em Avenida Brasil (Divulgação/ TV Globo)

No último sábado (22) foi comemorado o dia do empregado doméstico. A data celebrada internacionalmente nasceu de um boato espalhado por um empregado americano em 1921, que sem conseguir folgas para visitar sua família, disse a seus patrões que no dia 22 de Julho era comemorado o dia do serviçal e eles precisariam lhe conceder folga sob pena de punição da corte. Nas novelas, a figurinha do empregado doméstico sempre esteve presente. Vamos lembrar de alguns deles:

Leia também: Com personagem cheia de conflitos, Maria Fernanda Cândido comprova que faz falta às novelas

Cláudia Mello
Zu (Cláudia Mello) em A Força do Querer (Divulgação/ TV Globo)

Zu


Na atual novela das 21h, A Força do Querer, Zu (Cláudia Mello) é uma babá que age muitas vezes como conselheira e amiga da família de Joyce (Maria Fernanda Cândido) em meio às turbulências emocionais. Responsável pela criação de Ivana (Carol Duarte) e Ruy (Fiuk), está sempre tentando criar um ambiente agradável para todos na resolução de seus conflitos.

Rodrigo Fagundes é Nelito em Pega Pega
Rodrigo Fagundes é Nelito em Pega Pega (Divulgação)

Nelito

Nelito (Rodrigo Fagundes), de Pega Pega, serviu Pedrinho (Marcos Caruso) como mordomo durante muitos anos, e de tanto afeto não soube se desvencilhar do patrão quando ele decretou a própria falência. O rapaz considera o antigo dono do Carioca Palace, mais que um amigo, um verdadeiro pai.

Marcelo Serrado
Crô (Marcelo Serrado) em Fina Estampa (Divulgação/ TV Globo)

Crô

Crodoaldo Valério (Marcelo Serrado), de Fina Estampa, era o mordomo da vilã Tereza Cristina (Christiane Torloni), que de tão fiel e devoto à patroa conseguia quase prever seus pensamentos. Com o desaparecimento dela, o mordomo herdou metade de seus bens. O personagem fez tanto sucesso que ganhou um longa-metragem.

Cida, Rosário e Penha em Cheias de Charme (Divulgação)
Cida, Rosário e Penha em Cheias de Charme (Divulgação)

Empreguetes

As três Marias, Maria do Rosário (Leandra Leal), Maria da Penha (Tais Araújo) e Maria Aparecida (Isabelle Drummond) fizeram sucesso em Cheias de Charme. As três empregadas domésticas formaram o trio musical que bombou na internet após a divulgação de um clipe caseiro. A novela trouxe à tona, as dificuldades dos trabalhadores domésticos, assim como a luta por direitos como carteira assinada e benefícios como folgas.

Adriana Esteves e Débora Falabella
Adriana Esteves e Débora Falabella (Divulgação/TV Globo)

Nina

Chef de formação internacional, Nina (Debora Falabella), de Avenida Brasil, foi trabalhar na casa de Carminha (Adriana Esteves) como parte do plano de vingança contra a ex-madrasta. Excelente cozinheira, conseguiu refinar o paladar da família de Tufão (Murilo Benício), sempre servindo pratos diferentes e banhando a todos em cultura. Tinha como colegas as outras empregadas Zezé (Cacau Protásio), e Janaína (Claudia Missura), que por sinal também tinha uma empregada doméstica em sua casa.

Ítalo Rossi
Alfred (Ítalo Rossi) em Senhora do Destino (Divulgação/ TV Globo)

Alfred

Em Senhora do Destino, Alfred (Ítalo Rossi) era o mordomo que servia e ajudava como confidente de Gisela (Ângela Vieira). Sua família, de origem inglesa, trabalhou durante gerações para a família do Barão de Bonsucesso (Raul Cortez). Tinha um grande carinho por Duda (Debora Falabella), a quem viu crescer.

Anjo Mau
Nice (Gloria Pires) e Rodrigo (Kadu Moliterno) em Anjo Mau (Divulgação/ TV Globo)

Nice

A babá Nice (Gloria Pires) era uma protagonista com ares de vilã em Anjo Mau. A moça era extremamente ambiciosa e desejava casar-se com o patrão Rodrigo (Kadu Moliterno) para herdar todos seus bens e ter uma vida cheia de luxo e riqueza, mas acabou se apaixonando verdadeiramente por ele.

Claudia Rodrigues
Marinete (Claudia Rodrigues) em A Diarista (Divulgação/ TV Globo)

Marinete

Marinete (Claudia Rodrigues), foi a protagonista de A Diarista, um dos programas de humor mais lembrados da Rede Globo. Divertida, e atrapalhada, a baixinha diarista fazia sucesso pelo seu carisma e ousadia para lidar com situações adversas.