Logotipo da novela Seus Olhos, produzida pelo SBT (Reprodução/SBT)
Logotipo da novela Seus Olhos, produzida pelo SBT (Reprodução/SBT)

Em 18 de maio de 2004, o SBT estreou às 20h15min a novela Seus Olhos, após alguns meses de indefinições. Inicialmente, a intenção era fazer uma versão brasileira de Os Ricos Também Choram, primeira novela mexicana que Silvio Santos colocou no ar por aqui, em 1982. No começo de 2004, a escolha recaiu sobre A Outra, que substituiria Canavial de Paixões (2003/04). No entanto, a opção acabou sendo pela exibição da versão mexicana, devidamente dublada, com Yadhira Carrillo nos papéis centrais das sósias. Nada próximo das atuais produções destinadas principalmente ao público infantojuvenil, como As Aventuras de Poliana, que completou nesta semana um ano no ar.

Mel Lisboa chegou a ser contratada pela emissora para a produção nacional da mesma história, deixada de lado. Era a primeira vez desde agosto de 2001, quando estreou Pícara Sonhadora reinaugurando o núcleo de teledramaturgia do SBT, que a principal novela da casa não era produzida nos estúdios do Complexo Anhanguera. Só para ilustrar, Os Ricos Também Choram foi de fato adaptada no Brasil, em 2005.

A história de Seus Olhos, aposta do SBT em 2004

Carla Cabral e Thierry Figueira em Seus Olhos
Carla Cabral e Thierry Figueira em Seus Olhos (divulgação)

Seus Olhos é um dos muitos originais da novelista Inés Rodena exibidos no Brasil pelo SBT, seja em versões estrangeiras dubladas, seja em adaptações nacionais. A história tem três fases e começa na década de 1980.

Marina (Carla Cabral, que assinava Carla Regina) é uma jovem artista plástica, filha de Edite (Bete Mendes). O coração da bela jovem é disputado por dois rapazes: Tiago (Juan Alba), herdeiro de uma empresa de construção naval, e Vitor (Petrônio Gontijo), advogado da empresa. O segundo inicialmente leva a melhor, mas Marina se afasta dele ao descobrir que é casado com Elaine (Françoise Forton) e tem dois filhos. Posteriormente, a moça se casa com Tiago, enquanto sua melhor amiga Flávia (Adriana Londoño) se une ao amado Sérgio (Carmo Dalla Vecchia).

As vilanias de Vitor

Vitor dá um golpe na empresa de Tiago é descoberto por Sérgio. Por causa disso, o advogado o mata, mas joga a culpa do crime em Tiago, que vai preso. Vitor abre o jogo para Marina, mas durante uma discussão ele também acaba por matá-la. Para desencargo de consciência, o dinheiro obtido com o golpe é registrado por ele em nome de Renata, filha da artista plástica e de seu desafeto. Dirce (Lu Grimaldi), moradora da periferia, sequestra Renata e a coloca para pedir esmolas na rua.

A segunda fase

Oito anos se passam e tem início uma segunda fase. Renata conhece a assistente social Norma (Bete Coelho), que se encanta por ela e inicia verdadeira cruzada contra Dirce. Tiago segue preso por um crime que não cometeu. Vitor, embora cada vez mais embrenhado no mundo crime, parceiro de organizações criminosas, abriu seu próprio escritório de advocacia. Ademais, seu casamento infeliz com Elaine prossegue. O filho mais velho dos dois, Artur, acaba ficando amigo de Renata, e a ensina a ler e escrever, coisa com a qual Dirce jamais se preocupara. A menina também dá mostras de ter herdado o talento da mãe para as artes plásticas, já que faz belos desenhos.

Na terceira fase, a maior parte da história

A terceira fase se passa na atualidade, 12 anos depois da segunda. Já adultos agora, Renata (Carla Cabral) e Artur (Thierry Figueira) se apaixonam. Obviamente isso não agrada a Vitor, que transfere para a moça a obsessão que teve pela mãe dela. Além disso, como deixou em nome de Renata o dinheiro que roubou de Tiago, aproximar-se dela pode significar retomar a bolada. O relacionamento de Artur e Renata também não agrada Elaine, que acredita que a jovem tem origem pobre e de más relações. Aos poucos a verdade vai surgindo e o casal enfrenta todos os obstáculos para ficar junto. Vitor é o principal deles, perigoso, violento e capaz de tudo para obter o que quer. Outro problema é Cibele (Christina Dieckmann), filha de Flávia e Sérgio que se apaixona por Artur.

Outros personagens de destaque em Seus Olhos

Rinaldo, o Berro (Nico Puig), filho de Dirce, ficou preso junto com Tiago. Criado pela mãe com desconfiança de tudo e todos, arredio a manifestações de carinho e crente de que o caminho mais fácil para obter as coisas é sempre o melhor, esteve sempre envolvido com o crime.

Gilson (Cláudio Fontana) era um personagem interessante da novela. Líder de uma cooperativa de catadores de lixo para reciclagem, ele sempre contou com o apoio da mãe, Aracy (Patrícia Mayo).

Otto (Luiz Guilherme), pai de Tiago, que desejava se afastar dos negócios e foi forçado a adiar os planos após a prisão do filho, também merece lembrança. Ao final da história, depois que Vitor é desmascarado, Otto e Elaine ficam juntos.

A troca de autores de Seus Olhos

Inicialmente, a adaptação do original de Inés Rodena, escrito nos anos 1960, coube à dramaturga e atriz Noemi Marinho. Com ela trabalhava Ecila Pedroso, dividindo a autoria e atuando também como supervisora de texto. No entanto, no decorrer da produção da novela o texto foi assumido por Marcos Lazarini, Aimar Labaki e Conchi Labraña, com supervisão do primeiro.

Um dos motivos para a troca de autores foi a audiência inicialmente abaixo do esperado pela emissora. Não se levou em conta que a mexicana A Outra derrubou os índices da bem-sucedida antecessora Canavial de Paixões (2003/04). Só para ilustrar, de 14 pontos na faixa o SBT caiu para 8 com A Outra. Não apenas Seus Olhos não perdeu público, como manteve os 8 pontos de início. Com efeito, não se pode creditar essa queda apenas e tão somente à adaptação. Além disso, Ecila trocou o SBT pela Rede Globo, e foi escrever a série Carga Pesada.

Aliás, Marcos e Conchi também deixaram a equipe de Seus Olhos antes do final. Em seu lugar entraram os dramaturgos Mário Viana e Fábio Brandi Torres, compondo o trio com Aimar.

A possibilidade de abrasileirar a novela mexicana na adaptação do SBT

Ecila e Noemi tiveram liberdade para criar uma história à brasileira, embora com os elementos principais da novela de Inés Rodena. Isso em virtude de serem necessários diversos novos elementos para “engordar” o original escrito num tempo de novelas de outro ritmo e outras necessidades. De tal forma que isso possibilitou que fossem abordados temas como a exploração de menores, as cooperativas de catadores de lixo e as relações de advogados com o crime organizado sem a etiqueta da Televisa. A saber, as novelas anteriores do núcleo eram mais traduzidas de seus originais do que propriamente adaptadas.

Seus Olhos terminou em 4 de dezembro de 2004. Henrique Martins respondeu pela direção-geral, contando com Jacques Lagoa e Luiz Antônio Piá na direção e David Grinberg à frente do núcleo de teledramaturgia da emissora.

Últimos vídeos do Canal no YouTube