Larissa Maciel em Maysa - Quando Fala o Coração (Divulgação/TV Globo)
Larissa Maciel em Maysa - Quando Fala o Coração (Divulgação/TV Globo)

Há 10 anos, em 5 de janeiro de 2009, a Rede Globo lançou a minissérie Maysa – Quando Fala o Coração. Escrita por Manoel Carlos e Ângela Chaves, a produção foi dirigida por Jayme Monjardim, filho da biografada. Era a segunda parceria de Maneco e Jayme, iniciada em 2006 com a novela Páginas da Vida.

Logotipo da minissérie Maysa - Quando Fala o Coração (Reprodução/TV Globo)
Logotipo da minissérie Maysa – Quando Fala o Coração (Reprodução/TV Globo)

Sucesso em Jesus, Larissa Maciel exalta sua personagem em Jesus: “Ela traz o poder do feminino”

A trama da minissérie Maysa – Quando Fala o Coração

Composta de nove capítulos, cinco exibidos na primeira semana e quatro na segunda, a minissérie contava a trajetória da cantora Maysa. Esta faleceu em 1977 num desastre automobilístico. Então desconhecida do grande público, a atriz gaúcha Larissa Maciel interpretou a protagonista.

A educação de Maysa foi conservadora, num internato dirigido por freiras. Todavia, isso não impediu a manifestação de sua personalidade rebelde e transgressora. A beleza da jovem, aliada a uma voz penetrante e incríveis olhos azuis, fez dela grande atração dos saraus promovidos por seus pais, Monja (Nelson Baskerville) e Inah (Ângela Dip). Aos 17 anos ocorreu o casamento de Maysa com André Matarazzo (Eduardo Semerjian). Este era herdeiro do conhecido clã proprietário de indústrias em São Paulo, 20 anos mais velho do que ela.

Mas o casamento é marcado pela infelicidade. André e sua família desejam que Maysa seja uma pessoa que ela não é. Especialmente, sua relação com música deve se restringir às reuniões familiares. Uma carreira artística estaria fora de cogitação. Uma figura que reprimiu muito Maysa foi sua sogra Amália (Denise Weinberg). Apesar de algum sentimento e do fruto da união, Jayme (André Matarazzo, depois Jayme Matarazzo), o casamento termina.

O Auto da Compadecida: 20 anos de um raro momento da TV

A vida depois da separação em Maysa – Quando Fala o Coração

O primeiro disco de Maysa foi lançado enquanto André e ela ainda eram casados. Mas a repercussão do trabalho culminou na separação. Após se separar de André, Maysa cai de cabeça na vida artística. Abusando da bebida, dos reguladores de apetite para conter o aumento de peso e levando uma vida boêmia, ela começou a viver romances que causavam polêmica nas páginas da imprensa. Um deles foi com o jornalista e compositor Ronaldo Bôscoli (Mateus Solano), que posteriormente foi marido de outra cantora, Elis Regina. Com esta, teve o filho João Marcelo, cantor e produtor musical. Bôscoli teve grande influência na carreira de Maysa, uma vez que apresentou a ela a Bossa Nova, que indicou uma modificação em seu estilo de compor e cantar.

O romance de Maysa e Bôscoli não durou muito, entre arroubos e desentendimentos. Depois dele, a cantora viveu um relacionamento com o ator Carlos Alberto (Marat Descartes), após a separação deste da atriz Yoná Magalhães. Ainda, Maysa teve um romance de quase dez anos com o argentino Miguel Azanza (Pablo Bellini). Este a deixou quando percebeu seu interesse pelo ator. Galã da época, Carlos Alberto foi astro dos primeiros anos da Rede Globo. Protagonizou novelas como Eu Compro Esta Mulher e O Rei dos Ciganos. No entanto, embora tenha mostrado esses outros relacionamentos da cantora, a minissérie apontou André como o grande amor de sua vida. Uma das cenas mais emblemáticas da produção mostra Maysa cantando de forma bastante sentida a canção “Hino ao Amor”. Ela o faz ao saber da morte do ex-marido.

Outra cena marcante da minissérie, entre muitas, é que mostra Maysa visitando o filho Jayme, já adolescente. O jovem está doente e ela evita muita proximidade física para não ficar doente também e isso comprometer sua agenda sempre cheia.

A felicidade de Manoel Carlos em escrever Maysa – Quando Fala o Coração

Manoel Carlos declarou-se muito honrado em ter sido escolhido por Jayme Monjardim para escrever a minissérie. Afinal, o consagrado diretor não apenas lhe confiava um projeto importante, como também a tarefa de contar através da dramaturgia a vida de sua mãe e uma parte da sua própria. “Ele confiou no meu bom senso, sabia que eu não passaria da medida. Tomei cuidado para escrever uma história aceitável para ele e para o público, porque a Maysa é uma personagem complexa, atribulada, problemática, com uma vida complexa, atribulada, problemática. É fácil perder a mão e entrar pelo terreno do mau gosto”, declarou o autor ao Projeto Memória Globo.

Uma curiosidade é que o personagem Jayme, filho de Maysa, foi interpretado quando criança por André Matarazzo e quando adolescente por Jayme Matarazzo. Ambos são filhos do diretor Jayme Monjardim, portanto, netos de Maysa. André é filho de Jayme Monjardim com a atriz Daniela Escobar. Jayme, por sua vez, é filho do diretor com Fernanda Lauer, sua primeira esposa.

Essa personagem marcou a carreira da atriz Larissa Maciel, que na sequência fez uma novela, Passione (2010), e depois se transferiu para a Record TV, onde está até hoje. O mergulho de Larissa na personagem foi tão intenso que ela não parecia apenas interpretar, mas encarnar a cantora.

Maysa – Quando Fala o Coração foi reprisada em duas ocasiões até aqui. A primeira foi no Canal Viva, em 2013, de forma integral. A segunda foi num compacto no formato de telefilme, em janeiro de 2015, no festival que celebrou as cinco décadas da Globo: Luz, Câmera, 50 Anos.