Ratinho no Programa do Ratinho
Ratinho no Programa do Ratinho (Divulgação/ SBT)

Carlos Massa, o Ratinho, chegou ao SBT em 1998. Seu programa estreou em setembro, após uma tumultuada transferência da RecordTV, e manteve a fórmula de sensacionalismo com imprevisibilidade no palco. No entanto, após alguns anos e uma mudança gradual na linha de shows da emissora de Silvio Santos, além dos números não serem os mesmos do começo, houve mudanças e redirecionamentos. Abaixo, 20 curiosidades desses primeiros 20 anos de Ratinho no SBT.

1. No mesmo ano em que Ratinho ingressou no SBT, 1998, a imprensa divulgou que a Globo tencionava contratá-lo. No entanto, não era para apresentar um programa, muito menos nos moldes usuais, e sim para dirigir uma atração dirigida ao público jovem. Ainda, antes mesmo de deixar a CNT, onde estreou, Ratinho já conversava com Silvio Santos.

2. Nesses 20 anos, já foram apresentadas mais de 5 mil edições do Programa do Ratinho. Bem como já foram promovidos e divulgados mais de 6 mil testes de DNA, que esclareceram paternidades negadas ou obscuras.

“Corro dele o máximo que posso”, afirma Ratinho sobre Silvio Santos

A transição tumultuada de Ratinho da RecordTV para o SBT

3. O programa do apresentador na RecordTV, Ratinho Livre, incomodou muito a Rede Globo entre 1997 e 1998, e a mudança de emissora sem que fossem cumpridos os ritos necessários levou a emissora da Barra Funda a exibir um comunicado bastante incisivo quanto à conduta de Ratinho e Silvio Santos na transação. Você pode vê-lo abaixo:

4. A multa rescisória pela saída de Ratinho da RecordTV antes do fim do compromisso era de 43 milhões de reais na época.

5. Antes de estrear o Programa do Ratinho, o SBT cancelou uma exibição da Tela de Sucessos e exibiu no lugar uma entrevista coletiva do apresentador. Você pode acompanhar esse programa no vídeo abaixo:

6. Para cobrir a vaga do Ratinho Livre, a RecordTV atacou de Leão Livre, com Gilberto Barros. O programa era o mesmo, só que sem Ratinho, claro. As vitórias da emissora sobre o SBT nos primeiros dias de Leão levaram Silvio Santos a antecipar a estreia de Ratinho. Inicialmente se previa que ela ocorresse em 14 de setembro de 1998, mas o primeiro programa foi ao ar no dia 8.

7. “Um programa que você sabe, mas nunca imagina como vai terminar”: o SBT o anunciava assim nas chamadas dos primeiros tempos.

Quadros marcantes da trajetória do programa

8. “Que Nota Você Dá?” foi um quadro que permaneceu no ar por algum tempo. Semelhante ao “Pra Quem Você Tira o Chapéu?”, apresentava celebridades dando notas a outras figuras públicas.

9. Mesmo antes do SBT, Ratinho já fazia uso do tema do Jornal Nacional para indicar que estava na frente na audiência. Posteriormente, foi criado o “Jornal Rational”, quadro de notícias jocosas e inusitadas. Mas que também dava espaço aos comentários incisivos do apresentador acerca de fatos importantes.

Vovó Mafalda no Programa do Ratinho

10. Valentino Guzzo foi produtor do Programa do Ratinho nos primeiros meses. Falecido em dezembro de 1998 aos 62 anos, foi homenageado pelos colegas em mais de uma ocasião. Muitos conhecem Valentino em virtude de seu trabalho como a Vovó Mafalda, que participou do programa de Bozo e depois teve o seu próprio, também no SBT. Além disso, suas filhas Beth e Vanessa também trabalharam com Ratinho em seu programa.

Armações e polêmicas do Programa do Ratinho

11. Em 8 de setembro de 1998, o jornal Folha de S. Paulo publicou uma reportagem de Daniel Castro que falava das armações no Programa do Ratinho. No trajeto entre os municípios de Mauá e Osasco, onde fica a sede do SBT, pessoas desempregadas eram instruídas a “interpretar personagens” nas encenações do programa, como pedidos de teste de DNA. Indagados a respeito, a saber, diretores da atração disseram ter sido enganados pelos participantes, que alegavam adultério ou homossexualidade, por exemplo. Você pode ler um texto de Daniel (Notícias da TV) relembrando os fatos aqui.

12. O Ratinho dos primeiros tempos era bastante ousado, “afrontoso”, combativo. O apresentador não negava palavras de ordem e repressão a bandidos de qualquer espécie. Bem como não economizava em temas polêmicos. Só para ilustrar, no Programa do Ratinho foram ao ar histórias como as de uma menina de 10 anos que fora estuprada. Também a de um casal, estabelecido e com filhos, cujos integrantes descobriam ser irmãos. Ainda na fase RecordTV, os telespectadores puderam acompanhar o caso de uma mulher cujo companheiro furara seus olhos e queimara suas nádegas com o ferro de passar roupas.

O início da era da classificação indicativa, mesmo sem Censura

13. O teor do programa, eminentemente adulto, incomodou o então secretário nacional de Direitos Humanos, José Gregori. A atração ficou impedida de ir ao ar antes das 21h oficialmente. No entanto, a discussão desembocou na criação da Portaria 796. Em vigor a partir de 2000, a determinação regulou os horários de exibição de programas em virtude de seu conteúdo e das faixas etárias às quais se destinam.

14. Das muitas atitudes e declarações controversas e/ou polêmicas que envolveram seu nome, Ratinho declarou ter ser arrependido de uma específica. Seu envolvimento no caso do sequestro de Wellington, irmão dos cantores Zezé di Camargo & Luciano e tio da cantora Wanessa.

Ratinho alfineta Fábio Porchat ao revelar motivo pelo qual recusou convite da Record

Ratinho tem 20 anos de SBT, mas seu programa, não

15. Apesar de Ratinho estar completando em 2018 seus 20 anos de SBT, o Programa do Ratinho não tem a mesma idade. Entre 2006 e 2009, o formato teve uma pausa estratégica, após o esgotamento da tônica inicial.

16. Anteriormente, mudanças foram implementadas no Programa do Ratinho a fim de revigorá-lo. A primeira delas restringiu-o a três apresentações semanais – às quartas, aos sábados e aos domingos à tarde. A distribuição de prêmios com a participação de espectadores pelo telefone foi inserida. Uma segunda modificação mandou o programa para as 18h50min, de segunda a sábado. Posteriormente, um perfil mais jornalístico e menos voltado ao entretenimento foi tentado, sem sucesso. Aliás, houve também em 2006 uma fase de exibição somente nas noites de sábado.

17. Nessa pausa, Ratinho apresentou o Jornal da Massa, com noticiário “clipado” e reportagens editadas para dar agilidade. Além de fazer comentários acerca dos fatos relatados.

18. Em 2010, Ratinho “roubou” Lucimara Parisi, parceira de Faustão há décadas. Lucimara deixou a Globo no final de 2009 e transferiu-se para o SBT, onde desde então integra a equipe do Programa do Ratinho.

19. Em 2015, a saber, o Programa do Ratinho passou a ser transmitido em HDTV.

20. Mesmo com tantos altos e baixos e mudanças no decorrer do tempo, o Programa do Ratinho reencontrou o caminho da audiência após a reinvenção. Segue vice-líder isolado, em geral marcando dois dígitos.