Logotipo da novela Era Uma Vez... (Reprodução/TV Globo)
Logotipo da novela Era Uma Vez... (Reprodução/TV Globo)

Em 2 de outubro de 1998, a Rede Globo exibia o último capítulo de Era Uma Vez…, novela de Walther Negrão. A história ocupava o horário das 18h desde 30 de março, quando substituiu o remake de Anjo Mau. Com forte apelo ao público infantil, Era Uma Vez… foi claramente uma aposta global para atrair uma audiência que se encontrava no SBT. Às 20h, a emissora de Silvio Santos exibia sua primeira versão de Chiquititas desde julho de 1997.

Os 21 anos da primeira versão de Chiquititas, febre dos anos 1990

O enredo de Era Uma Vez…

A história era ambientada numa cidade fictícia do interior chamada Nova Esperança. O nome era o mesmo da cidade que abrigou outra novela do autor, O Primeiro Amor (1972). Álvaro (Herson Capri) era um viúvo, pai de quatro filhos. Ele vivia com o pai, Pepe (Elias Gleizer), que o ajudava a criar Glorinha (Luiza Curvo), Zé Maria (Alexandre Lemos), Marizé (Alessandra Aguiar) e Fafá (Pedro Agum).

Elias Gleizer
Vovô Pepe (Elias Gleizer) em Era Uma Vez (Divulgação/ TV Globo)

Um rival de Álvaro no que envolvia as crianças era seu sogro, Xistus (Cláudio Marzo). Muito rico, e também muito amargo, o coroa queria tomar os netos para si e educá-los à sua maneira. O tal inverso do Vovô Pepe, que era muito carinhoso. Na verdade, em sua essência Xistus não era mau. Foi a vida, especialmente após a morte da filha Débora (Ângela Figueiredo), mãe das crianças, que o transformou.

Os filhos de Álvaro em Era Uma Vez... (Reprodução/TV Globo)
Os filhos de Álvaro em Era Uma Vez… (Reprodução/TV Globo)

Posteriormente, outro ponto de discórdia surge entre os dois. Madalena (Drica Moraes), a jovem e bonita governanta contratada por Xistus. Ele se apaixona pela moça, mas é por Álvaro que ela se interessa. Madalena vem para o Brasil a aceita o emprego ao ser descoberta por Danilo (Tuca Andrada), de quem foge. Os dois foram casados e ela não suportou seu caráter possessivo e, além disso, violento.

A casa de Dona Santa

Junto a Madalena em suas andanças pelo mundo está o amigo Maneco Dionísio (Antonio Calloni), um artista. Em Nova Esperança, ele se abriga na casa da família Zanella, liderada por Dona Santa (Nair Bello).

Nair Bello já havia interpretado uma Dona Santa numa série homônima de Geraldo Vietri produzida pela Band em 1981. Walther Negrão, antigo parceiro de Vietri, aproveitou aqui o nome e a atriz, além da figura de mãezona. Mas a trama da família da Dona Santa da novela era outra. Também viúva, ela possui um comércio na cidade. Com a ajuda do irmão, o Frei Chicão (Diogo Vilela), criou os três filhos. Horácio (Marcos Frota) é um boa-vida mau-caráter. Tito (Luciano Vianna) sonha com Babi (Nívea Stelmann). A caçula Emília (Deborah Secco) é apaixonada por Frederico, ou Filé (Cláudio Heinrich), dom-juan rico.

No início da história, Isaura (Myrian Rios) vai morar em Nova Esperança na casa da tia Santa e leva consigo seu filho Sarrafo (Eduardo Caldas). Separada do marido, ela desperta o interesse do primo Horácio. No entanto, é com Júlio (André Gonçalves), secretário de Xistus, que ela se envolverá de fato. No decorrer da trama revela-se que Júlio, na verdade, é filho de Xistus e Letícia (Sura Berditchevsky), amor do passado do milionário. O jovem pensava ser filho dos empregados da mansão, Catulo (Emiliano Queiroz) e Quitéria (Stela Freitas).

Sonho Meu: 25 anos de um sucesso das 18h até hoje não reprisado

A família Reis e a venenosa Bruna

Andréa Beltrão como Bruna em Era Uma Vez... (Reprodução/TV Globo)
Andréa Beltrão como Bruna em Era Uma Vez… (Reprodução/TV Globo)

Bruna (Andréa Beltrão) é a filha mais velha do casal Anita (Yoná Magalhães) e Rudy (Jorge Dória). Eles ainda são pais de Filé. A origem de Rodolfo Reis, o Rudy, é humilde, mas ele ganhou uma verdadeira fortuna apostando em cavalos e casou-se com a tradicional Anita. A família possui um haras.

Bruna é noiva de Álvaro, e tudo que ela mais deseja é se livrar dos filhos dele enviando-os para estudar num colégio interno o mais distante possível. Dessa forma, Xistus e ela acabam são aliados, já que ele quer os netos, que ela dispensa como madrasta. Ainda, depois ambos querem separar Álvaro e Madalena.

Destaques no elenco de Era Uma Vez…

No papel de Madalena, Drica Moraes mostrou uma vez mais seu grande talento. Na ocasião, a atriz voltava à Globo após ausência de alguns anos. Nesse ínterim, sua interpretação da vilã Violante em Xica da Silva (1996/97), de Walcyr Carrasco, chamou a atenção e lhe rendeu Madalena. A governanta conquistou o coração do viúvo Álvaro e de seus filhos, que a aceitaram como sua “nova mãe”. Anteriormente, na Globo a atriz havia participado de novelas como Top Model (1989/90), também de Negrão (com Antonio Calmon).

Cláudio Marzo também merece destaque. Ainda que já maduro, o ator soube aliar sex appeal e seriedade em sua composição do charmoso, porém amargo Vovô Xistus. Elias Gleizer, por sua vez, compôs mais um velhinho que todas as crianças queriam ter como avô. Anteriormente, o Vitório de Despedida de Solteiro (1992/93) e o Tio Zé de Sonho Meu (1993/94) também encantaram os pequenos.

A novela teve uma reprise bastante compacta (apenas 69 capítulos, a saber, em 14 semanas) em 2007, no Vale a Pena Ver de Novo. Com efeito, foi uma atração pensada para o período de férias escolares e da grade da emissora – de janeiro a abril. Visto que chegou aos 20 anos, pode ser que pinte em breve na tela do Canal Viva.

Últimos vídeos do Canal no YouTube