Tony Ramos em Olho no Olho (Reprodução/Memória Globo)
Tony Ramos em Olho no Olho (Reprodução/Memória Globo)

No dia 6 de setembro de 1993, a Rede Globo estreou às 19h Olho no Olho, novela de Antonio Calmon. O autor vinha de dois grandes sucessos no mesmo horário – Top Model (1989/90) e Vamp (1991/92) -, além da série Armação Ilimitada (1985/88). Ou seja, Calmon mostrava-se boa opção para agradar a um público grande dessa faixa, os jovens. E havia a missão de subir os índices, já que a antecessora O Mapa da Mina não atingiu o resultado esperado.

Natália do Vale e Tony Ramos em Olho no Olho
Natália do Vale e Tony Ramos em Olho no Olho (divulgação)

A história tem início em Roma, onde o padre Guido (Tony Ramos) ouve uma confissão que mudará seu destino. Armando (Stênio Garcia) confidencia que uma organização faz uso da paranormalidade para atividades criminosas. Logo depois da confissão, Armando morre, e em virtude de tudo que soube Guido abandona a batina. Sua missão é desmascarar o grupo, que é liderado por César Zapata (Reginaldo Faria).

Reginaldo Faria em Olho no Olho (Divulgação/Memória Globo)
Reginaldo Faria em Olho no Olho (Divulgação/Memória Globo)

Novela de sucesso entre os jovens, Vamp completa 27 anos

Paranormalidade, corrupção e crimes em meio a triângulos amorosos

No Brasil, Guido se envolve com a escritora judia Débora (Natália do Valle). Ela é mãe de Alef (Felipe Folgosi), rapaz com histórico de internações em clínicas psiquiátricas devido ao desconhecimento sobre como lidar adequadamente com sua paranormalidade. No início da novela, o marido de Débora e pai de Alef, Otávio (Marcos Paulo), morre num acidente, previsto pelo jovem.

Felipe Folgosi em Olho no Olho (Divulgação)
Felipe Folgosi em Olho no Olho (Divulgação)

Os caminhos de Guido e César se cruzam devido às atividades criminosas da organização e pelo fato de ambos disputarem Débora. Fred (Nico Puig), filho de César e Walkíria (Maria Zilda Bethlem), atua de forma determinante nos negócios escusos. Usa sua paranormalidade a serviço do mal, ao passo que Alef e a jovem Cacau (Patrícia de Sabrit), namorada de Alef, agem em nome do bem. Alef e Fred replicam o triângulo amoroso dos pais com Cacau.

Cacau é filha do policial Bruno (Mário Gomes) e de Duda (Patrícia Travassos). Bruno investiga a atividade criminosa de César e se envolve com Walkíria. Um novo triângulo amoroso se forma aqui, uma vez que Duda não deixou de gostar do ex-marido.

A Casa de Pagu

Cleyde Yaconis, Sérgio Viotti e Eva Todor em Olho no Olho (Divulgação)
Cleyde Yaconis, Sérgio Viotti e Eva Todor em Olho no Olho (Divulgação)

Um núcleo a ser destacado é o da Casa de Pagu. Trata-se de um centro cultural e pensionato para jovens, criado pelas irmãs Julieta (Cleyde Yaconis) e Veridiana (Eva Todor) quando descobrem estar falidas. Lá se abrigam, entre outros, Júlia (Bel Kutner), Borrão (Rodrigo Farias), JC (Rodrigo Penna), Dominique (Danielle Winits), Sebastião (Fernando Almeida), Telma (Iara Jamra) e Patrício Varela (Thales Pan Chacon). Merece destaque a figura de Malena (Helena Ranaldi), apaixonada por Guido desde menina. O religioso é sobrinho de Julieta e descobre ser filho de Veridiana a certa altura da trama. Seu pai, descobre-se, é o playboy decadente Jorginho (Sérgio Viotti), também morador da Casa de Pagu.

Tom pesado da narrativa afastou parte do público

Capa de uma edição da revista Contigo! que repercutia as implicações da abordagem de temas espirituais fortes na novela (Reprodução/Blog Tudo Isso É TV)
Capa de uma edição da revista Contigo! que repercutia as implicações da abordagem de temas espirituais fortes na novela (Reprodução/Blog Tudo Isso É TV)

Olho no Olho acabou considerada um pouco “pesada” demais, especialmente para o horário. A concepção de Fred, por exemplo, foi inspirada no filme O Bebê de Rosemary, do diretor Roman Polanski. Possuído pelo demônio, César havia transado com a cunhada, Walkíria, e assim fora concebido o rapaz. O próprio autor Antonio Calmon declarou ao Projeto Memória Globo que esta é sua novela da qual menos gosta. No entanto, no decorrer da apresentação foram feitas algumas mudanças para amenizar esse tom. A intenção era agradar aos telespectadores que se sentiram desestimulados com o clima maléfico do início.

Tony Ramos, 70 anos: recorde momentos marcantes da carreira do ator

Curiosidades do elenco de Olho no Olho

O casal Tony Ramos e Natália do Valle se reencontraria em A Próxima Vítima (1995), de Silvio de Abreu. Anteriormente eles também formaram par em Baila Comigo (1981), de Manoel Carlos, atualmente em reprise no Canal Viva. Outra curiosidade interessante sobre o elenco é a presença de jovens egressos da minissérie Sex Appeal, exibida pouco antes, também de Calmon e dirigida por Ricardo Waddington. É o caso de Felipe Folgosi, Nico Puig e Danielle Winits. Marcou também a estreia de Alessandra Negrini e Rodrigo Santoro em novelas da casa, bem como a de Patrícia de Sabrit.

Alessandra Negrini em Olho no Olho (Reprodução/Memória Globo)
Alessandra Negrini em Olho no Olho (Reprodução/Memória Globo)

O ator Felipe Pinheiro interpretava o personagem Bob Walter, um ator, que rivalizava com Patrício Varela. Quando a novela chegava perto de dois meses no ar, em 1º de novembro de 1993, Felipe faleceu de problemas cardiorrespiratórios. Sua ausência na história foi justificada com uma viagem de Bob Walter para Los Angeles, para onde fora a fim de investir na carreira.

Foram utilizados muitos efeitos especiais e trabalho de computação para elaborar os raios que os paranormais lançavam pelos olhos nas cenas de batalhas. Alef e Cacau soltavam raios azuis, ao passo que Fred lançava raios vermelhos. Cerca de 12 horas de trabalho eram necessárias para que se atingisse esse efeito em 15 segundos de arte.

Últimos vídeos do Canal no YouTube