Logotipo da minissérie Agosto (Reprodução/Memória Globo)
Logotipo da minissérie Agosto (Reprodução/Memória Globo)

Há 25 anos, a Rede Globo exibiu a minissérie Agosto, baseada no romance de sucesso de Rubem Fonseca. A adaptação para a TV foi feita por Jorge Furtado e Giba Assis Brasil. Na direção, Paulo José, Denise Saraceni e José Henrique Fonseca. Carlos Manga foi o diretor artístico do projeto. Os 16 capítulos foram levados ao ar de 24 de agosto a 17 de setembro de 1993.

Da novela das 10 à minissérie e à “supersérie”: por que tantos nomes?

A história começa nos primeiros dias do mês de agosto de 1954, que passaria à História do Brasil. No dia 24, o presidente Getúlio Vargas cometeu suicídio. A conjuntura política do momento, na vida real, se mistura à trama ficcional que tem início com a morte de um empresário. Paulo Gomes de Aguiar (Paulo Fernando) é encontrado morto em sua casa e o Comissário Alberto Mattos (José Mayer) é designado para o caso. Dessa maneira, o policial reencontrará uma página de seu passado.

Os amores de Mattos

José Mayer e Vera Fischer em Agosto (Divulgação/TV Globo)
José Mayer e Vera Fischer em Agosto (Divulgação/TV Globo)

A mulher de Paulo, Luciana (Lúcia Veríssimo), é amante de Pedro Lomagno (José Wilker), outro rico empresário. Ele é marido de Alice (Vera Fischer), que sofre de problemas psicológicos e trata-se do grande amor de juventude de Mattos. Os dois não puderam se casar em virtude de preconceitos de classe. Os problemas da delegacia infecta e corrupta e as questões pessoais fazem com que o comissário sofra muito com uma úlcera, que suporta com frequentes doses de leite puro.

A prostituta Arlete (Letícia Sabatella) é outra personagem importante. Apaixonada por Mattos, ela não gosta de seu “coronel”, Magalhães (Hugo Carvana). Ainda que o policial a trate de uma forma não muito carinhosa, ela o ama e ele acaba se apaixonando por Salete também. Mas quando se dá conta disso, já é tarde. O mesmo assassino que deu fim à vida de Paulo, Chicão (Norton Nascimento), dá cabo do casal.

Gregório Fortunato: um grande destaque da história, nas telas e fora delas

Tony Tornado como Gregório Fortunato em Agosto (Reprodução/Memória Globo)
Tony Tornado como Gregório Fortunato em Agosto (Reprodução/Memória Globo)

Um grande destaque do elenco foi Tony Tornado. Na pele de Gregório Fortunato, o chefe da segurança de Getúlio Vargas que tinha sobre o presidente grande influência e era acionado por políticos, empresários e qualquer pessoa interessada em favores do Catete, Tony apresentou um grande trabalho, digno dos maiores elogios. A prepotência e a arrogância de Gregório, e sua postura diante de uma situação que fugiu ao controle – o atentado a Carlos Lacerda, na Rua Tonelero, orquestrado por ele, aliás – deram margem a uma grande interpretação.

Participações muito especiais em Agosto

Os personagens fixos da história não eram muitos. Em contrapartida, atores consagrados fizeram participações bastante especiais, algumas muito breves, o que abrilhantou ainda mais o projeto bem cuidado.

Paulo Gracindo como Seu Emílio em Agosto (Reprodução/Canal Curta)
Paulo Gracindo como Seu Emílio em Agosto (Reprodução/Canal Curta)

Num de seus últimos trabalhos, Paulo Gracindo interpretou Seu Emílio, antigo professor de música de Mattos que, hoje velho e doente, passa por dificuldades financeiras. Lima Duarte foi Turco Velho, matador contratado para assassinar o Comissário Mattos. Todavia, ele falha em seus intentos.

Cláudio Corrêa e Castro foi o contraventor Ilídio e Ary Fontoura o Dr. Ipojuca, seu advogado. Mário Lago (Aniceto) e Milton Gonçalves (Euzébio) viveram outros poderosos contraventores, amigos de Ilídio.

Rosita Thomaz Lopes apareceu como a mãe de Alice, ainda desaprovando o relacionamento da filha com Mattos. Léa Garcia viveu Sebastiana, a mãe de Salete, que morava no morro. Ainda, Antônio Petrin e Nelson Dantas foram amigos de Mattos ligados a investigações e perícias criminais.

Reprises de Agosto e lançamento em DVD

Agosto foi reprisada pela Globo uma única vez, em fevereiro de 1995. Compactada em 8 capítulos, a minissérie integrou um ciclo de reprises comemorativas dos 30 anos da emissora. Posteriormente, uma reprise integral ocorreu no canal pago Viva, em 2011. Nesse meio tempo, em 2004 a Globo Marcas lançou uma versão em DVD, que não é integral. Anteriormente, ainda nos anos 1990, um compacto em VHS também chegou às lojas.

Últimos vídeos do Canal no YouTube