Luiz Bacci, Joyce Ribeiro, Herberth de Souza e Christina Rocha no Aqui Agora
Luiz Bacci, Joyce Ribeiro, Herberth de Souza e Christina Rocha no Aqui Agora (divulgação)

Em março de 2008, o SBT ressuscitou um título clássico de sua programação. O jornal policial Aqui Agora, sucesso do canal de Silvio Santos nos anos 1990, retornava à grade da emissora em uma nova versão, na faixa das 18 horas. Apresentada por Christina Rocha, Joyce Ribeiro, Luiz Bacci e Herberth de Souza, a atração não disse a que veio e saiu do ar cerca de um mês após sua estreia.

O “novo” Aqui Agora estreou no dia 3 de março de 2008. Tinha como diferencial o cenário mais caprichado e o fato de os quatro âncoras apresentarem a atração de pé. Com direção-geral de Albino Castro, a ideia do novo Aqui Agora era apostar na informação e na prestação de serviço, fugindo um pouco do mundo cão e dos discursos inflamados característicos de seu principal concorrente, o Brasil Urgente, de José Luiz Datena na Band. O Cidade Alerta, da Record, estava fora do ar nesta época.

Mesmo buscando ser “diferente” do antigo Aqui Agora, a nova versão do programa trouxe de volta algumas figurinhas carimbadas da versão clássica, como a repórter Magdalena Buonfiglioli e suas narrativas cheias de emoção; Celso Russomano fazendo matérias de defesa do consumidor; e a previsão do tempo “engraçadinha” do Feliz. Outra novidade era que, uma vez por semana, uma pequena plateia formada por jovens ficava no estúdio acompanhando as matérias e debatendo assuntos diversos com Luiz Bacci. A ideia era aproximar adolescentes do programa.


Em sua curta vida, o Aqui Agora passou por algumas mudanças em sua estrutura. O apresentador Herberth de Souza teria agredido um produtor da atração e acabou demitido. Pouco tempo depois, Luiz Bacci e Joyce Ribeiro foram substituídos por César Filho e Analice Nicolau. Cogitou-se trocar o time de apresentadores por apenas um âncora, João Leite Netto, que era repórter do programa e já tinha experiência no comando de jornal policial, já que apresentou o Cidade Alerta no passado. João chegou a apresentar o jornal aos sábados.

O diretor Albino Castro esperava que o novo Aqui Agora, a longo prazo, chegasse aos 20 pontos de audiência. No entanto, o jornal derrubou a audiência do horário, que girava em torno dos 5 pontos com as exibições das séries As Visões da Raven, Eu, a Patroa e as Crianças e Chaves. Em seu primeiro mês, o Aqui Agora registrou média de 4,6 pontos. Silvio Santos queria que a atração chegasse aos 8 pontos rapidamente, o que não aconteceu. Assim, em 11 de abril de 2008, o novo Aqui Agora chegava ao fim.

Trajetória bem diferente da primeira versão do Aqui Agora, um marco da TV brasileira. O programa estreou em 20 de maio de 1991, trazendo um tipo de telejornalismo bem diferente do que o espectador brasileiro estava acostumado. A atração trazia manchetes com o tom bem elevado, mantinha na tela um gerador de caracteres o tempo todo e mostrava matérias que mostravam repórteres correndo, em meio a tiroteios e perseguições policiais, com edição mínima e muita “câmera nervosa”. Além das matérias policiais, o Aqui Agora exibia quadros de notícias de celebridades e de defesa do consumidor.

Apresentado inicialmente por Ivo Morganti e Patrícia de Godoy, Aqui Agora também trazia Christina Rocha, Sonia Abrão, Jorge Helal, Luiz Lopes Corrêa, Silvia Garcia, Sérgio Ewerton, Gil Gomes, Wagner Montes, Jacinto Figueira Júnior (o “Homem do Sapato Branco”), César Tralli e Liliane Ventura, entre outros. Nelson Rubens e Leão Lobo comandavam as fofocas, enquanto Maguila (!) chegou a participar como comentarista de economia.

Em sua trajetória, o programa teve o horário alterado algumas vezes, entre o final da tarde e início da noite, chegando a ser exibido na hora do almoço por um curto tempo. Aqui Agora também experimentou algumas mudanças de formato, perdendo o tom popularesco e adotando uma linha mais “clean”, como na fase apresentada por Eliakin Araújo e Leila Cordeiro. Em abril de 1997, o programa saiu do ar em razão da concorrência com o Cidade Alerta, apresentado por Ney Gonçalves Dias. O jornalista acabou contratado pelo SBT e retomou o Aqui Agora em julho daquele mesmo ano, mas a atração saiu do ar novamente em dezembro de 1997. Depois disso, Silvio Santos ameaçou retomar o programa várias vezes, em razão do sucesso que os jornais policiais faziam na concorrência, mas sempre esbarrava nos altos custos de produção.

Antes de retomar o projeto em 2008, o SBT ensaiou fazer um novo jornal policial várias vezes, chegando a convidar José Luiz Datena para mudar de canal, sem sucesso. Também tentou fazer frente aos jornais policiais com o Jornal da Massa, de 2007, trazendo de volta Ratinho, que se destacou na TV apresentando o policial 190 Urgente, na CNT. Ratinho estava fora do ar na época e ressurgiu comentando notícias e narrando coberturas com helicóptero, mas a aposta, sem nenhum investimento, não foi adiante. O Jornal da Massa, então, se tornou um programa de variedades, exibido na faixa das 22 horas (e, depois, aos sábados, às 20h). E, em 2013, a emissora chegou a anunciar a volta do Aqui Agora, apresentado por Neila Medeiros (“a única capaz de vencer Datena e Marcelo Rezende”, dizia a chamada), mas mudou o nome do programa para SBT Notícias. A aposta também teve vida curta.

Leia também:

Clássico infantil, Balão Mágico estreava há 35 anos

Relembre a estreia da última versão do Aqui Agora:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui