Eduardo (Flavio Tolezani) e Amanda (Patrícia Barros) em Corações Feridos
Eduardo (Flavio Tolezani) e Amanda (Patrícia Barros) em Corações Feridos (Lourival Ribeiro/SBT)

No dia 16 de janeiro de 2012, o SBT lançava a novela Corações Feridos, trama de Iris Abravanel baseada na mexicana La Mentira, de Caridad Bravo Adams (A Mentira, que também foi exibida na emissora em 2000). A trama protagonizada por Patrícia Barros e Flavio Tolezani foi toda gravada em 2010, mas só entrou no ar dois anos depois.

A trama começa quando Rodrigo Solotelli (Paulo Zulu) está noivo de Aline Varela (Cinthia Falabella). Completamente apaixonado por ela, o fazendeiro fica desolado quando Aline decide terminar o noivado, e acaba tirando a própria vida. Assim, seu irmão Eduardo (Flavio Tolezani), que vivia fora do país, retorna ao Brasil para assumir os negócios da família e investigar as causas da morte do irmão.

Enquanto isso, Aline nutre um ódio profundo por sua prima Amanda (Patrícia Barros). As duas foram criadas pelo bancário Olavo Almeida Varela (Paulo Coronato), pai de Amanda. Amanda é a favorita de Olavo, enquanto Aline é a favorita de Vera (Jaqueline Dolabona), a mulher de Olavo, e que não simpatiza com Amanda. Quando Eduardo descobre uma carta assinada por Aline. Varela, deduz que o irmão se matou por conta do término do noivado. E Aline faz com que ele acredite que foi Amanda a responsável pelo suicídio do homem. Assim, Eduardo decide se aproximar de Amanda e seduzi-la, no intuito de transformar a vida dela num inferno e se vingar da morte do irmão.

Corações Feridos foi produzida em 2010, mas exibida apenas em 2012, entrando na lista das novelas engavetadas pelo SBT, na qual estão também Pérola Negra, gravada em 1997 e exibida um ano depois; e O Direito de Nascer, também gravada em 1997, mas exibida apenas em 2001.

A trama foi a terceira novela assinada por Iris Abravanel, que havia emplacado na programação da emissora do marido os folhetins Revelação e Vende-se um Véu de Noiva, entre o final de 2008 e ao longo de 2009. Disposto a consolidar novamente um núcleo de dramaturgia, Silvio Santos contratou Tiago Santiago, autor de novelas de sucesso da Record, como A Escrava Isaura, Prova de Amor e Caminhos do Coração. A contratação do novelista foi uma retaliação à Record, que tirou Gugu Liberato do SBT.

Com Santiago em seu cast, a ideia da direção do SBT era revezar histórias assinadas por ele e Iris Abravanel. Para isso, foi até criado um novo horário para exibição de novelas, a faixa das 20h30, já que as novelas anteriores de Iris Abravanel foram ao ar entre 22h e 23h. Para inaugurar o novo horário, Tiago Santiago escreveu, em 2010, o remake de Uma Rosa com Amor, baseada na obra original de Vicente Sesso. Na sequência, Iris Abravanel começou a trabalhar na adaptação de A Mentira, rebatizada como Corações Feridos, para substituir Uma Rosa com Amor, e a trama começou a ser gravada.

No entanto, a trama de Tiago Santiago chegou ao fim perto do período eleitoral, quando a programação da emissora deveria passar por ajustes para encaixar a propaganda eleitoral gratuita. Assim, o SBT decidiu não lançar uma nova novela neste período considerado mais difícil, e optou por uma reprise da novela Canavial de Paixões. Mas, ao final do repeteco, a emissora criou a faixa SBT Show, exibindo programas da linha de shows na faixa das 20h30. E a faixa de novelas voltou para o horário das 22 horas, mas a trama escolhida para este retorno foi Amor e Revolução, de Tiago Santiago.

Apenas quando a novela sobre a Ditadura Militar chegou ao fim que Silvio Santos, finalmente, tirou Corações Feridos da gaveta, retomando o horário das 20h30 para exibição de novelas. Com este atraso, aconteceu um fato curioso: Cinthia Falabella e Victor Pecoraro, os vilões Aline e Vítor, estavam no ar na novela Aquele Beijo, da Globo, e puderam ser vistos em dois canais ao mesmo tempo. A atriz Jacqueline Dalabona também fez uma participação em Aquele Beijo, trama das sete da Globo exibida naquele período.

No elenco de Corações Feridos, alguns nomes conhecidos do público do SBT. Larissa Manoela, ainda criança, vivia a pequena Viviane, enquanto Lívia Andrade, que já se destacava no Jogo dos Pontinhos do Programa Silvio Santos, vivia a humilde Janaína. Flavio Tolezani, hoje no ar como o delegado Vinícius em O Outro Lado do Paraíso, fazia sua estreia como protagonista de TV. Na época, o ator era mais lembrado por ter vivido Marcelo, o homem cuja morte desencadeia todo o conflito de A Favorita, da Globo.

No ar, Corações Feridos não conseguiu atingir as expectativas do SBT, que esperava, ao menos, 8 pontos no Ibope. A trama fechou com 6 pontos, índice menor que o atingido pelos programas exibidos no SBT Show. Depois disso, o canal resolveu apontar numa outra direção, e Corações Feridos foi substituída pela versão nacional da novela infantil Carrossel. A trama foi um fenômeno e garantiu a continuidade das novelas voltadas às crianças, que seguem até hoje com o sucesso Carinha de Anjo.

Com 93 capítulos, Corações Feridos foi escrita por Íris Abravanel e dirigida por Del Rangel com a supervisão de texto de Rita Valente e a colaboração de Caio Britto, Carlos Marques, Fany Higuera, Gracy Iwashita, Gustavo Braga e Marcela Arantes.

Leia também:

Além do Tempo, novela “duas em uma”, terminava há dois anos

Relembre o primeiro capítulo de Corações Feridos: