Carla Cabral e Thierry Figueira em Seus Olhos
Carla Cabral e Thierry Figueira em Seus Olhos (divulgação)

No dia 04 de dezembro de 2004, o SBT exibia o último capítulo de Seus Olhos. Protagonizada por Carla Cabral (que, na época, atendia por Carla Regina) e Thierry Figueira, a trama teve a missão de recuperar a audiência das adaptações de novelas mexicanas feitas pela emissora, que andavam mal das pernas em razão dos inúmeros hiatos entre as produções.

Seus Olhos contava a história de amor entre Renata (Carla Cabral) e Artur (Thierry Figueira), que tinha muitos obstáculos. Isso porque o pai de Artur, Vítor (Petrônio Gontijo), quando conhece Renata, fica impressionado com sua semelhança com Marina (Carla Cabral), uma mulher que foi apaixonada por ele no passado.

Nos anos 1980, Marina era uma jovem humilde que foi disputada por Vítor e Tiago (Juan Alba). Mas Vítor era casado e pai de um garoto, coisa que Marina desconhecia. Quando a mãe de Marina morre, a mocinha fica fragilizada e acaba se entregando a Vítor, mas logo descobre que o namorado é casado e termina o relacionamento. Marina, então, se apaixona por Tiago e engravida dele. Neste meio-tempo, Vítor dá um golpe na empresa de construção naval na qual trabalhava, levando-a à falência. Sérgio (Carmo Dalla Vecchia), vice-presidente, descobre tudo e, depois de uma discussão, Vítor o mata e incrimina Tiago. Vítor conta para Marina toda a verdade, diz que fez tudo por amor a ela e, numa discussão, Vítor mata Marina. Ele joga a culpa em Tiago, que é condenado a 30 anos de prisão.

A pequena Renata, então, é sequestrada por Dirce (Lu Grimaldi), uma exploradora de crianças, que é perseguida pela assistente social Norma (Bete Coelho), que fica comovida com a situação de Renata. Nesta mesma época, Renata e Artur se conhecem e se tornam amigos, e é o menino quem a ensina a ler e escrever. Eles crescem e começam a namorar, e é quando Artur leva Renata para conhecer seus pais, Vítor e Elaine (Françoise Forton), que o passado vem à tona. Vítor fica obcecado por Renata, enquanto Elaine sente que a história de 20 anos atrás está prestes a se repetir.

Seus Olhos estreou num momento de indefinições na teledramaturgia do SBT. Em 2001, a emissora fechou acordo com a Televisa para adaptações de textos mexicanos e iniciou uma produção contínua de folhetins, começando com Pícara Sonhadora. Na sequência, vieram Amor e Ódio, Marisol, Pequena Travessa e Jamais te Esquecerei. Canavial de Paixões, que substituiu esta última, já estreou em meio a um hiato de algumas semanas. A trama levantou a audiência do horário, mas logo o SBT chegou a outro impasse com sua substituta.

Inicialmente, a ideia do SBT era adaptar A Outra, e o canal chegou a contratar Mel Lisboa, que viveria o papel duplo central da história. A produção começou a andar, mas o SBT acabou desistindo da adaptação em razão de seu alto custo. A solução, então, foi exibir a versão original de A Outra, dublada, que estreou na faixa das 20h30 ao fim de Canavial de Paixões. A trama mexicana derrubou os índices de audiência e, assim, a emissora acelerou as buscas por um novo texto mexicano para adaptar. O texto escolhido foi La Gata, de Inés Rodena.

Inicialmente anunciada com o nome Deus por Testemunha, a nova trama foi chamada de Seus Olhos, com adaptação de Ecila Pedroso e Noemi Marinho que, depois, foram substituídas por Marcos Lazarini e Aimar Labaki. O último também assumiu a supervisão de texto, ficando até o final. Em julho de 2004, Marcos Lazarini foi premiado com uma bolsa de um curso de roteiro na Espanha e teve que abandonar a adaptação. Em seu lugar entraram Mário Viana e o estreante Fábio Torres.

Seus Olhos chamou a atenção por ser dividida em fases, nos anos 1980, 1990 e 2000, algo não habitual nas novelas do SBT até então. A produção foi feliz na reconstituição dos anos 1980, com os figurinos e objetos de cenas, como os aparelhos de som “três-em-um” e o automóvel Escort XR3 de placa amarela. A adaptação da história também tomou o cuidado de inserir assuntos do cotidiano nacional no enredo, como a questão da exploração do trabalho infantil.

Com 173 capítulos, Seus Olhos foi dirigida por Jacques Lagoa, Luiz Antônio Piá e Henrique Martins, com David Grimberg como diretor-geral de teledramaturgia. A trama não foi considerada um sucesso pelo SBT, mas ajudou a trazer de volta parte da audiência perdida por A Outra. Assim, sua substituta, Esmeralda, conseguiu construir uma trajetória mais bem-sucedida.

Leia também:

Fantasia no ar: clássico do SBT completa 20 anos

Reveja a abertura de Seus Olhos:

Últimos vídeos do Canal no YouTube