O Sistema estreava há 10 anos

Elenco de O Sistema (divulgação)

No dia 02 de novembro de 2010, estreava nas noites de sexta-feira da Globo a série de humor O Sistema. Criada por Alexandre Machado, José Lavigne e Selton Mello, e escrito por Fernanda Young e Alexandre Machado, a trama fazia uma paródia de filmes de ficção científica ao mostrar um grupo de pessoas banidas da sociedade por serem “vítimas do sistema”.

O Sistema começa quando o fonoaudiólogo Matias (Selton Mello) compra um relógio com defeito num camelô. Ao ligar no atendimento da empresa, não consegue solucionar seu problema, já que não tem a nota fiscal do produto. Ele, então, destrata a atendente de telemarketing Regina (Graziela Moretto), que, irritada, se vinga dele apagando todos os dados de Matias, tornando-o um ser inexistente no “sistema”. Matias, então, se junta a Leda (Maria Alice Vergueiro), Trash (Lucia Bronstein), Paca (Maíra Dvorek) e Avenarius (Gregório Duvivier), que também foram “apagados” do sistema, perdendo seus dados bancários, cartões de crédito, carteiras de motorista e RG.

Regina faz parte de uma empresa liderada pelo vilão Katedref (Ney Latorraca) e sua assistente Valquíria (Zezé Polessa), que se utilizam dos dados do sistema para dominar o mundo. Enquanto isso, as “vítimas do sistema” se unem para investigar o que está acontecendo, pois percebem que o sistema está vigiando a todos. Nesta busca pela verdade, o grupo descobre as verdades e mentiras sobre uma série de teorias da conspiração.


O Sistema foi uma grande comédia sobre as mais variadas teorias da conspiração que já ouvimos em algum momento de nossas vidas. A série brincava com elas, a partir da crença comum de que todos somos manipulados por alguém maior, que não tem nome, e que comumente usamos a palavra “sistema” para descrevê-lo. Para contar esta comédia de absurdos, Fernanda Young e Alexandre Machado abusaram das referências sci-fi, fazendo uma sátira rasgada aos filmes e séries de ficção científica.

Com um humor corrosivo e diálogos ácidos e espirituosos, O Sistema ainda pontuava cenas com músicas de mistério, dando um tom falsamente sério aos maiores absurdos que aconteciam. Com tom debochado, O Sistema era uma grande brincadeira a tudo o que é considerado um mistério para a humanidade.

No entanto, com audiência em torno dos 15 pontos no Ibope, O Sistema foi tachado de “fracasso” e considerado um produto ruim. Não é de todo verdade, se levarmos em consideração que os programas exibidos às sextas-feiras após o Globo Repórter nunca saíram muito deste patamar. E este fracasso acabou creditado ao roteiro, que foi considerado “ousado demais”. Bobagem. O Sistema era uma comédia satírica ao extremo, e era assim que ela devia ser encarada. As piadas eram boas e havia muitas sacadas inteligentes.

Com seis episódios, O Sistema teve direção de José Lavigne.

Leia também:

Há 46 anos, estreava a novela Bandeira 2

Reveja cenas de O Sistema: