Há 43 anos, Silvio de Abreu estreava na Globo com Pecado Rasgado

Teca (Aracy Balabanian) em Pecado Rasgado
Teca (Aracy Balabanian) em Pecado Rasgado (Cedoc/TV Globo)

No dia 4 de setembro de 1974, entrava no ar no horário das sete na Globo a novela Pecado Rasgado. Novela de estreia do autor Silvio de Abreu na emissora, a trama trazia Aracy Balabanian como a protagonista Teca e tinha direção de Régis Cardoso.

Em Pecado Rasgado, Teca (Aracy Balabanian) era uma mulher batalhadora e independente que vivia na cidade de São Paulo. Psicóloga, Teca é emocionalmente instável, para preocupação de sua mãe, dona Aída (Ida Gomes), que sonha em vê-la casada e feliz. Ela trabalha com jovens e é bastante admirada por Cris (Nadia Lippi), moça rica e romântica que perdera a mãe muito cedo e vive com o pai Renato (Juca de Oliveira) e as tias Estela (Renée de Vielmond) e Eunice (Neuza Amaral).

Numa viagem a Paris, Renato e Teca se conhecem e se apaixonam, mas o relacionamento de ambos é ameaçado pelo ciúme doentio de Estela, que nutre uma paixão pelo cunhado viúvo. Para separá-los, Estela é capaz de tudo, inclusive manipular a sobrinha contra o pai. Além de atormentar a vida de Renato, Estela também controla a vida da irmã Eunice, que é a verdadeira dona dos negócios da família, uma rede de joalherias. Estela perturbou tanto a irmã que Eunice passou a ter problemas psicológicos graves, passando o comando dos negócios à irmã e ao cunhado.


Paralelamente, Cris vive um romance com o pintor e escultor Bruno (Claudio Cavalcanti), um jovem idealista que não aceita as convenções sociais e o tradicionalismo. Por isso mesmo, é contra o casamento, deixando Cris bastante magoada. Ele vive com seus irmãos, o tímido Taio (Carlos Gregório) e o expansivo Rodrigo (Ney Santana). Quando Cris e Bruno se afastam, a jovem se apaixona por Rodrigo, mas o namoro deles é abalado por Patrícia (Myrian Rios), que finge ser amiga de Cris, mas, na verdade, tem grande inveja dela. E Bruno, por sua vez, conhece e se interessa por Helena (Lady Francisco), uma milionária amiga da família de Cris. Bruno e Helena engatam um romance, pouco se importando com a diferença social entre ambos.

Pecado Rasgado marcou a estreia do autor Silvio de Abreu na Globo. Hoje respondendo como Diretor de Teledramaturgia Diária na emissora, o novelista foi contratado após o sucesso da adaptação de Éramos Seis na TV Tupi, escrita por ele e Rubens Ewald Filho. Os dois autores foram contratados pela Globo logo em seguida e, enquanto Rubens assinou a adaptação de Gina para o horário das seis, Silvio de Abreu emplacou Pecado Rasgado às sete. O mesmo texto escrito por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho do romance de Maria José Dupré para a Tupi foi usado anos depois, em 1994, no remake de Éramos Seis produzido pelo SBT.

Com Pecado Rasgado, Silvo de Abreu queria iniciar uma nova fórmula de folhetins na Globo, que se tornaria a sua marca registrada: tramas onde a comédia teria tão ou mais espaço que o romance tradicional. No entanto, o próprio autor afirma que sua missão não foi bem-sucedida neste primeiro momento, já que nem a direção da emissora e nem o diretor da novela, Regis Cardoso, entenderam a proposta da novela. Segundo ele, seu texto apontava ação e graça, mas ele era executado como uma novela tradicional, com os atores parados em enquadramentos tradicionais. A diferença de pensamentos levou a desentendimentos entre autor e diretor, e Silvio de Abreu pediu demissão da emissora após a conclusão de Pecado Rasgado.

No entanto, a abertura da novela marcou. A criativa vinheta mostrava, numa animação, Adão e Eva correndo atrás de uma maçã – a marca registrada da novela – ao embalo da música “Não Existe Pecado ao Sul do Equador”, de Chico Buarque interpretada por Ney Matogrosso.

Com 167 capítulos, Pecado Rasgado ficou no ar até o dia 16 de março de 1979. Foi reapresentada em Vale a Pena Ver de Novo entre 5 de setembro de 1983 e 10 de fevereiro de 1984, em 115 capítulos, substituindo Plumas e Paetês e substituída por Água Viva.

Leia também:

Há nove anos, SBT copiava o Hoje em Dia e lançava Olha Você

Relembre a abertura de Pecado Rasgado: