MC Iscavoka, Geovanna Tominaga, Letícia Navas e Emílio Eric apresentaram a TV Globinho
MC Iscavoka, Geovanna Tominaga, Letícia Navas e Emílio Eric apresentaram a TV Globinho (reprodução/divulgação)

No dia 1º de agosto de 2015, ia ao ar a última edição da TV Globinho, último programa infantil da história da Globo. Em sua apresentação final, TV Globinho era apenas uma faixa matinal que exibia filmes, desenhos e séries aos sábados. Entretanto, a atração teve várias fases e formatos nos 15 anos em que ficou no ar. Você se lembra do início desta história?

A origem da TV Globinho está ligada à transição da programação infantil da Globo, entre o fim do Angel Mix e a estreia de Bambuluá, em 2000. O programa de Angélica saiu do ar em junho daquele ano, sendo substituído por uma atração provisória chamada Férias Animadas, que estreou na primeira semana de julho de 2000. No novo programa, Angélica aparecia fazendo viagens, no mesmo formato do Angel Mix Férias, exibido em julho de 1999. Além da aparição de Angélica, o programa trazia um pacote de novos desenhos, entre eles o sucesso Digimon.

Entretanto, no final do mês, o formato do Férias Animadas mudou. Com o fim das viagens de Angélica, o programa começou a mostrar a apresentadora ao lado de vários repórteres-mirins, que cobriam os bastidores do novo infantil que estrearia em breve. Xereta (Élida Muniz), Prego (Guilherme Vieira), Jujuba (Vivian Weyll), Escova (Charles Emmanuel) e Matraca (Edmundo Albrecht) mostravam a construção da cidade cenográfica que seria o cenário principal de Bambuluá, e traziam algumas curiosidades do novo programa. A equipe já se apresentava como repórter da TV Globinho, dando início à história do infantil.

A ideia da Globo era estrear Bambuluá já em agosto de 2000. No entanto, atrasos na produção do infantil levaram a emissora a adiar a estreia, fazendo com que a “transição” fosse prolongada. Com o fim das férias, o título Férias Animadas foi abandonado, e os apresentadores-mirins passaram a chamar os desenhos, já como TV Globinho. Mas o nome da atração não era tratado como oficial pela Globo, que anunciava, nas chamadas veiculadas na programação, apenas “desenhos”, assim mesmo, sem nome. Na grade do canal enviada à imprensa, a faixa entre 8h e meio-dia aparecia com o título Programação de Desenhos. Mas, na prática, era a TV Globinho que já existia e, por isso, a data 15 de agosto de 2000 pode ser considerada, extraoficialmente, a data de estreia do infantil.

Com a estreia de Bambuluá, em outubro de 2000, TV Globinho tornou-se um quadro do programa. No quadro, Xereta, Prego, Jujuba, Escova e Matraca continuavam fazendo reportagens, chamando desenhos e até protagonizando sátiras de programas de televisão. Mas, com o fim da novelinha de Angélica, o quadro se tornou um programa-solo a partir de janeiro de 2002. Inicialmente, Jujuba, Prego e Matraca seguiram como apresentadores.

Pouco tempo depois, os apresentadores passaram o bastão para o MC Iscavoka, um fantoche oriundo de Bambuluá, onde comandava clipes musicais no quadro Iscavoka-Iscavoka. O simpático boneco passou uma curta temporada à frente do infantil. Depois dele, TV Globinho passou a reprisar quadros do Bambuluá, e assim ficou até outubro de 2002, quando passou a dividir o horário infantil com o novo Xuxa no Mundo da Imaginação. A partir daí, o programa foi reformulado e passou a ter apresentadoras apenas chamando desenhos. A “novidade” era que a TV Globinho tinha uma apresentadora diferente a cada dia da semana. Fernanda de Freitas, Sthefany Brito, Graziella Schmitt, Élida Muniz e Geovanna Tominaga foram as primeiras apresentadoras desta nova fase.

A partir do início de 2003, TV Globinho passou a ser exibida também aos sábados, com apresentação de Sthefany Britto. Ana Carolina Dias, então, entrou para substituir Sthefany durante a semana. Mais adiante, começaram diversas substituições, e passaram pelo programa nomes como Maytê Piragibe, Letícia Colin, Thiara Palmieri e Cecília Dassi. Com a estreia de TV Xuxa, em abril de 2005, TV Globinho passou a ser exibida apenas aos sábados, e Geovanna Tominaga passou a ser a única apresentadora.

A partir de 2008, com o fim da TV Xuxa diária, a TV Globinho voltava às manhãs de segunda a sexta-feira, com apresentação de Geovanna Tominaga. A simpática jovem passou a ficar no ar todos os dias da semana, tornando-se o rosto da atração. Porém, em 2009, o infantil foi novamente reformulado, passando a contar com um revezamento de duplas de apresentadores. Gustavo Leão, Ícaro Silva, Marco Antônio Gimenez, Mariah Rocha, Milena Toscano, Marina Ruy Barbosa, Élida Muniz, Tatyane Goulart e Rafael Almeida inauguraram o novo formato. Mais adiante, apareceram no revezamento Eline Porto, Fernanda Pontes, Flávia Rubim, Guilherme Bernard, Gustavo Pereira, Lua Blanco, Mussunzinho, Giovanna Ewbank, Miguel Rômulo e Jéssika Alves.

Em 2010, Paulo Mathias Jr., o Paulinho, e Flávia Rubim, a Flavinha, foram fixados de vez como apresentadores do programa, que ganhou um novo cenário. O formato também mudou e os apresentadores passavam a viver histórias curtas em cada edição. Já em 2011, Flavinha deixa a atração, sendo substituída por Mariah Rocha. Por fim, nova reformulação e, em julho de 2011, Emílio Eric Surita e Letícia Navas assumem o comando, trazendo curiosidades ao espectador. A dupla fica no programa até o fim de sua edição diária, que acontece em junho de 2012, com a estreia do Encontro com Fátima Bernardes.

Sem apresentadores, TV Globinho passa a ser uma faixa de exibição de desenhos e séries nas manhãs de sábado. Depois, passa a exibir, também, longas-metragens. E assim fica até sua última exibição, em 1º de agosto de 2015. Na semana seguinte, seu horário passa a ser ocupado pelo programa de variedades É de Casa, no ar até hoje. Assim, a história da programação infantil da Globo chegava ao fim.

Leia também:

Com Concurso de Paródias, SBT “turbinava” linha de shows há 20 anos

Programação infantil da Globo: hoje abandonado, segmento já teve muitos investimentos

Reveja chamada da TV Globinho onde aparecem suas apresentadoras: