Após sofrer ataques homofóbicos, Leonardo Vieira afirma: “Recebi muito apoio”
Leonardo Vieira disse que teve apoio dos fãs após sofrer homofobia (Divulgação)

Leonardo Vieira prestou queixa, nesta segunda-feira (09), na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro, contra usuários que fizeram ataques nas redes sociais logo após fotos do ator beijando outro rapaz terem sido divulgadas.

Em entrevista ao site EGO, o ator da Record, comentou sobre os ataques e classificou o beijo como “ato de amor”. “Não é a exposição de um beijo que me incomoda. Não fiz nada demais. Um beijo é um ato de amor. O que me incomoda é a exposição generalizada. Eu, como ator, não gosto de me expor porque acredito que um ator não deva revelar sua intimidade para ninguém, independente de ser hétero ou gay”.

E continuou: “Acho que não pode haver desrespeito à dignidade humana, nunca. Nesse caso, são ataques à dignidade e isso independe de credo ou orientação sexual. Eu, como pessoa pública, me sinto na obrigação de tomar a frente disso, de participar desse movimento contra as diferenças”, disse.


Para Leonardo Vieira, por ser famoso, a voz dele pode ser mais facilmente ouvida pelas autoridades. “Minha voz é mais facilmente ouvida do que a de um menino que é atacado na favela por ser homossexual. Ele talvez nunca seja ouvido.”